‘O veganismo é a única solução’, diz Luisa Mell

  • Por Jovem Pan
  • 05/02/2019 14h31
Jovem PanLuisa Mell foi a convidada do Pânico desta terça-feira (5)

A ativista Luisa Mell afirmou que parar de consumir produtos de origem animal é a única saída para que a humanidade não passe por uma crise de alimentos em breve. “O veganismo é a única solução”, disse Luisa em entrevista ao Pânico nesta terça-feira (5).

Ela criticou o fato de boa parte da água e dos grãos do planeta serem destinados para a pecuária. “A água vai valer mais que o petróleo daqui a pouco e a gente está dando água para gado”, disse. “Os animais consomem 51% dos grãos do mundo, não faz sentido. Onde tem esses grãos, as crianças passam fome para as pessoas comerem carne nos países ricos.”

A ex-apresentadora comemorou ter conseguido convencer Anitta, uma de suas amigas, a parar de consumir produtos de origem animal. “A Anitta, que era churrasqueira, virou vegana”, afirmou, reforçando que não vai desistir da luta. “Vou dedicar minha vida para levar essa mensagem para todo mundo”, prometeu.

Apesar de querer espalhar sua mensagem o mais rápido possível, Luisa Mell rechaça a ideia de entrar na política, pelo menos por enquanto. “É muito difícil, eu acho que vão me matar”, confessou.

Ela acredita que não conseguiria jogar o jogo político. “É um jogo imundo, sujo, chega a ser indecente”, afirmou. “Neste momento, não me sinto preparada para enfrentar isso, mas talvez um dia eu consiga”, projetou a ex-apresentadora.

Ativismo e Brumadinho

Por enquanto, Luisa Mell segue fazendo trabalhos com sua ONG. Neste sábado (9), a organização fará um evento de doação de cães e gatos no Shopping Frei Caneca, em São Paulo.

Apesar de todo o esforço, a ativista reconhece que não vai conseguir ajudar todos os animais sozinha. “É impossível eu resgatar todos os animais do mundo”, lamentou. Ela, no entanto, reforçou que todo mundo pode ajudar, mesmo sem ter uma ONG ou resgatar animais abandonados. “Todo mundo pode fazer a diferença, a gente sempre pode fazer alguma coisa para alguém”, disse.

Junto com sua ONG, Luisa esteve em Brumadinho (MG), onde o rompimento de uma barragem da Vale matou dezenas de animais. Ela tentou resgatar os bichos que ficaram atolados na lama, e rebateu as críticas que recebeu por estar supostamente querendo aparecer com a situação. “Não somos aventureiros, somos experientes no assunto”, afirmou.

A ex-apresentadora condenou a tragédia, que matou pelo menos 134 pessoas. “É inacreditável que a gente esteja vivendo isso novamente”, lamentou, lembrando do desastre em Mariana (MG), em 2015. “Isso é criminoso, tanto da Vale quanto dos nossos deputados”, atacou, isentando o presidente Jair Bolsonaro de culpa. “Ele acabou de assumir.”