Pipoca e companhia: Cinema recebe donos e pets para sessão especial em SP

  • Por Larissa Mauricio/Jovem Pan
  • 14/07/2019 13h18
Larissa Mauricio/Jovem PanNo cinema paulista, cerca de 50 humanos e 30 cachorros participaram da sessão

Estar ao lado do seu bichinho de estimação é sempre uma boa opção e, por isso, cada vez mais existem locais pets friendly, nos quais o seu amigo de quatro patas é muito bem vindo. Os mais comuns são restaurantes, padarias, bares e shoppings, mas já pensou levar o seu cãopanheiro ao cinema?

Foi o que aconteceu no último fim de semana na 2ª edição do Cine Pet em um shopping de São Paulo. No sábado (13), a sessão de “Homem Aranha: De Volta Ao Lar” das 14h foi dominada pelos latidos, agitação, petiscos e por muito afago nos peludos.

Snow foi um dos presentes, acompanhado de seus donos. Aos dois anos, não era a primeira vez do spitz japonês no cinema.

“Nas duas ocasiões ele se comportou bem. Na primeira vez, ficamos bem receosos porque ele gosta de interagir com os outros cachorros, mas ele ficou quietinho, até prestou um pouco de atenção no filme e depois roeu o ossinho”, conta a publicitária Cintia Martins.

A sessão pet foi promovida pela rede Cinesystem em sete cidades brasileiras. Para participar, os animais precisavam usar coleiras e estar com a vacina em dia. Não tinha restrição para tamanhos ou raças, mas era recomendado levar água, petiscos e tapetinhos para o pet.

No cinema paulista, cerca de 50 humanos e 30 cachorros participaram da sessão. O começo do filme foi o mais agitado e nos primeiros 15 minutos os latidos dominaram. Os momentos tensos e sequências de ação prenderam até a atenção dos pets, mas eles não tinham o mesmo interesse pelas cenas românticas e diálogos longos.

Latidos, rosnados e estranhamentos permearam todo o filme, assim como as selfies e flashes das câmeras. Simba, um chow chow de quatro anos, foi alvo de muitos deles. Participando pela primeira vez de uma sessão cinematográfica, os donos amaram a experiência.

“Acho que [locais pet friendly] são uma grande tendência e não só economicamente, é algo que todo mundo sai ganhando pois não há tantos espaços assim”, afirma o analista de sistemas Carlos Maciel.

Ele e a namorada, Samantha Perrone, buscam estar o tempo todo com Snow e priorizam locais em que possam levá-lo. Para a sessão, nada de petiscos, pois o pet já tinha feito sua refeição antes de sair de casa. “Só demos um pouco de pipoca para ele entrar no clima”, brinca Perrone.