Dez anos após sua morte, Michael Jackson segue imortalizado no Pelourinho

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2019 15h23
EFE/ Mauricio Dueñas CastañedaMichael Jackson gravou clipe no Pelourinho, em Salvador, em 1996

Michael Jackson, cuja morte completa 10 anos nesta terça-feira (25), foi imortalizado no Pelourinho, no centro histórico de Salvador, onde gravou parte do videoclipe “They Don’t Care About Us”, em 1996.

Milhares de turistas visitam o local, declarado Patrimônio da Humanidade, não só para contemplar sua imponente arquitetura, mas também para chegar até onde o artista gravou parte do vídeo.

Foi em uma ampla pracinha e em uma pequena varanda do Pelourinho que Michael Jackson dançou e cantou acompanhado de crianças e do Olodum, que fez soar os tambores perfeitamente acoplados ao ritmo da canção.

O artista vestia uma camisa branca impressa no peito com o nome do grupo, que significa “Deus dos deuses”, e um círculo partido em quatro partes com as cores amarelas, verdes e vermelhas que simboliza a luta contra a segregação racial.

Michael Jackson escolheu o Pelourinho porque “They Don’t Care About Us” se refere precisamente ao racismo e cita o líder negro americano Martin Luther King Jr..

Passados dez anos da morte de Jackson e 23 da gravação do vídeo, os tambores ainda soam diariamente na mesma praça em que o artista dançou e cantou.

No entanto, a casa da varanda onde o astro parou e gritou está imersa hoje no abandono. As paredes estão carcomidas pela umidade, as escadas de madeira rangem e só chamam a atenção porque entre uma e outra há uma foto do cantor.

Da varanda, no entanto, a vista continua preciosa. Os paralelepípedos e as casas pintadas de cores vivas, assim como os turistas e os moradores em intensa troca de sorrisos, ainda dão um visual mágico ao lugar.

Por trás da porta de entrada à casa estão à venda objetos de coleção de Michael Jackson e nas paredes estão penduradas camisetas idênticas às que usou no vídeo. Também há relíquias do Pelourinho, objetos talhados em madeira e bonecas de trapo vestidas com as mesmas cores amarelas, verdes e vermelhas.

Em uma esquina, junto às escadas, está um alto-falante que repete sem cessar a canção “They Don’t Care About Us”. Fora da casa há um cartaz do tamanho do artista (1,78 metros), assim como outro na grade da varanda.

Na pracinha, ao som dos tambores, há várias crianças, enquanto seus pais registram tudo em fotos. Quando vão embora aparece o encarregado de emprestar os instrumentos aos turistas em troca de uma contribuição voluntária.

Quando perguntado se esteve ali no dia em que Michael Jackson fez o vídeo, respondeu que não, mas que o Rei do Pop o abençoou, como a todos no Pelourinho, porque não só é famoso, mas imortal, como Olodum, o Deus dos deuses.

*Com EFE