Velório de João Gilberto acontece em cerimônia aberta ao público no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2019 09h16
JOSE LUCENA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOFã presta homenagem durante velório de João Gilberto

O corpo do cantor João Gilberto é velado nesta segunda-feira (8) das 9h às 14h, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em cerimônia aberta ao público. O enterro acontece às 16h, em Niterói.

Considerado o pai da bossa nova, João Gilberto morreu aos 88 anos no último sábado (6). Ele estava em sua casa, enfrentava alguns problemas de saúde nos últimos anos, mas a causa exata da morte ainda não foi divulgada.

A filha de João, Bebel Gilberto, chegou ao Rio dos Estados Unidos na tarde de domingo (7). Ela foi informada sobre a morte do pai durante turnê que fazia no país. Bebel não quis falar com a imprensa, assim como a viúva do cantor, Maria do Céu Harris, de 55 anos.

‘Chega de saudade’

João Gilberto nasceu no dia 10 de junho de 1931, em Juazeiro, na Bahia. O músico foi eleito pela revista Rolling Stones Brasil como o 2° maior artista brasileiro de todos os tempos, atrás apenas de Tom Jobim.

O músico é autor dos álbuns “Chega de saudade” (1959), “O amor, o sorriso e a flor” (1960) e “João Gilberto” de 1961, considerados as pedras fundamentais da Bossa Nova.

João Gilberto também foi responsável pela internacionalização da música brasileira. Em 1962, fez um concerto em Nova Iorque, patrocinado pelo Itamaraty, ao lado de outros artistas brasileiros, incluindo Tom Jobim, para apresentar a Bossa Nova ao público americano.

João Gilberto venceu dois Grammys. Em 1964, ele ganhou, com Stan Getz, o prêmio de álbum do ano, por “Getz/Gilberto”. Em 2001, venceu pelo álbum “João Voz e Violão”.

Velório acontece no Theatro Municipal do Rio

Repercussão

A morte do cantor e compositor João Gilberto, aos 88 anos, gerou repercussão nas redes sociais e na imprensa internacional no último fim de semana. Personalidades do mundo da música, da política e da televisão lamentaram a notícia, confirmada pela família do artista no início desta tarde.

A cantora Gal Costa, o músico Marcelo D2, o vocalista da banda Skank, Samuel Rosa e o líder do Ultraje a Rigor, Roger Rocha, foram alguns dos artistas que prestaram homenagens a João.

A notícia da morte do brasileiro ainda foi destaque em jornais internacionais, principalmente dos EUA, onde o artista é frequentemente lembrado como um dos maiores ícones da música brasileira. Washington Post, New York Times, ABC News e Bloomberg foram os principais veículos que trataram do assunto.