Jung Joon-young, cantor de k-pop, é preso por divulgar vídeos sexuais sem autorização de parceiras

  • Por Jovem Pan
  • 22/03/2019 09h50
Reprodução/InstagramJung Joon-young confessou acusações e pediu desculpas às vítimas

Jung Joon-young foi preso nesta quinta (21) após confessar que gravou e compartilhou vídeos de relações sexuais suas sem autorização das mulheres que apareciam nas imagens.

“Eu admito todas as acusações contra mim”, declarou o artista em audiência, antes de ser preso pela polícia sul-coreana.

O cantor de k-pop de 30 anos enviou as imagens em grupos de mensagens que outros artistas da Coreia do Sul também faziam parte.

“Eu realmente sinto muito. Eu admito todas as acusações contra mim. Não vou contestar as acusações apresentadas pela agência de investigação e aceitarei humildemente a decisão do tribunal ”, disse ele, segundo a CNN. “Eu abaixei minha cabeça em desculpas para as mulheres que foram vitimadas por minhas ações.”

Outros artistas, Yong Jun-hyung e Lee Jong-hyun também estão sendo investigados, informou a revista “People”.

Escândalos sexuais têm sido frequentes na indústria musical sul-coreana. No início do mês, o cantor Seungri anunciou sua aposentadoria após ser acusado de administrar uma rede de prostituição em Seul.