Lady Gaga revela que assédio sexual era ‘regra, não exceção’ quando começou na música

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2018 12h47
Reprodução/Facebook"Você entrava em um estúdio de gravação e era assediada", disse Gaga.

A cantora Lady Gaga afirmou que o assédio sexual era “regra, não exceção” quando ela começou na música. A cantora e atriz, que já havia contado sobre um estupro que sofreu aos 19 anos de idade, disse que gostaria de ter falado antes sobre o assunto. A declaração aconteceu durante uma entrevista ao The Hollywood Reporter,

“Eu comecei na indústria fonográfica quando tinha cerca de 19 anos. [Assédio sexual] Era a regra, não exceção. Você entrava em um estúdio de gravação e era assediada. Era simplesmente assim que as coisas aconteciam. Então eu queria ter falado antes. Eu falei sobre. Fui assediada quando era jovem, e eu contei para as pessoas”, revelou Gaga.

Apesar de dar detalhes de seu estupro, ela afirmou que a cultura do “clube dos garotos” protegia assediadores.

“Ninguém quer perder seu poder. Então eles não te protegem porque se disserem algo, perdem um pouco do poder”, acrescentou. “O que eu espero é que essas conversas se juntem — que não seja igualdade salarial de um lado, e assédio do outro. Mas que tudo se junte e que o movimento seja todas estas coisas.”