Morre aos 72 anos a atriz e cantora Edyr de Castro, uma das Frenéticas

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2019 21h28
Reprodução/FacebookEdyr de Castro foi uma das "frenéticas"

A atriz e cantora Edyr de Castro morreu nesta terça-feira (15), aos 72 anos, no Rio de Janeiro. A artista estava internada no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, por causa de uma pneumonia, e teve falência múltipla de órgãos.

Há oito anos, Edyr sofria da Doença de Alzheimer. O velório acontecerá nesta quarta-feira (16), a partir das 10 horas, na capela 2 do Memorial do Carmo, no bairro do Caju – região portuária. Uma cerimônia de cremação está marcada para as 13 horas. Edyr deixa uma filha, Joy – fruto de relacionamento com o cantor Zé Rodrix -, e uma neta.

Edyr de Castro fez parte do sexteto As Frenéticas, com Leiloca, Lidoka, Sandra Pêra, Regina Chaves e Dhu Moraes. O grupo fez sucesso entre as décadas de 1970 e 1980, época em que o estilo hoje chamado de “discoteca” estava no auge. Entre as músicas mais conhecidas e cantadas até hoje estão os hits “Dancin’ days” e “Perigosa”.

A partir de 1985, Edyr entrou na carreira de atriz e começou a participar de novelas. Na televisão, ela trabalhou em “Tenda dos milagres”, “Roque santeiro” e “Cabocla”, além das séries “Anos rebeldes” e “Chiquinha Gonzaga”.

Retiro

Desde 2011, Edyr morava no Retiro dos Artistas, em Jacarepaguá. Presidente da instituição, o ator Stephan Nercessian, trabalhou com Edyr, quando dirigiu um dos programas de TV de Chico Anísio. “Ela encarava tudo com muita alegria, deixa muita saudade. Os funcionários e o pessoal da administração tinha ela como uma presença muito positiva”, disse”.

*Com informações da Agência Brasil