Músico de heavy metal consegue marcar turnê pela Europa mentindo para todo mundo

  • Por Jovem Pan
  • 17/12/2018 18h40
Reprodução/YouTubeJered Eames, o vocalista do Threatin, enganou todo mundo

Na era das fake news, o músico americano Jered Eames conseguiu aplicar um golpe gigante e marcar uma turnê de 10 datas pela Europa completamente baseada em mentiras. O artista, que usa o nome Jered Threatin e lidera a banda de heavy metal Threatin, inventou mentiras, manipulou informações e só foi desmascarado quando fez um show para apenas três pessoas.

A mentirada foi toda arquitetada pela internet. Ele se passou pelo seu próprio empresário, inventou uma gravadora e até seus próprios agentes. O auge foi manipular imagens de seus shows, para dar a impressão de que estavam sempre lotados, e comprar “fãs falsos” no Facebook para confirmar presença em seus eventos e curtir sua página na plataforma. Alguns desses robôs, inclusive, diziam morar no Brasil.

Com números sólidos nas redes sociais, uma base de fãs e uma estrutura aparentemente séria por trás da banda, o Threatin conseguiu 10 shows na Europa em casas de shows com capacidade para mais de 100 pessoas. Eles seriam em Londres, Newcastle, Glasgow, Bristol, Manchester, Birmingham, Belfast, Paris, Bergamo e Weinheim. Mas, quando o esquema foi descoberto, a turnê foi cancelada.

Muita gente se impressionou com a história e ficou se perguntando o que levaria uma pessoa a fazer algo assim. Em entrevista ao site da revista “Rolling Stone”, Jered Eames respondeu. “Não tinha outro jeito de eu chamar a atenção sendo um artista de rock em 2018 que não fosse criar uma maneira de chamar a atenção das pessoas”, afirmou.

Depois que o esquema foi revelado, ele ainda começou a entrar no campo filosófico de sua pegadinha. “O que são as fake news? Eu transformei um quarto vazio em manchete internacional. Se você está lendo isso, faz parte da ilusão”, escreveu no Twitter.

Agora, ele insiste que o golpe aplicado foi uma espécie de performance artística e se diz inspirado por gente como Andy Kaufman e Andy Warhol. Por outro lado, o artista afirmou que está tentando lucrar com toda essa exposição.

Quem não está nada feliz com essa história são os músicos contratados para fazer parte da banda, que foram todos dispensados depois que a farsa foi descoberta. “Queria que eles vissem isso pela perspectiva da exposição à mídia”, disse Jered Eames, que prometeu continuar fazendo música.