Impulsionada por streamings, indústria cinematográfica arrecada quase US$ 100 bi em 2018

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2019 10h47
EPA/AMPAS/EFEGuillermo del Toro durante discurso no Oscar 2018, quando "A Forma da Água" ganhou três estatuetas: Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Roteiro Original

Os serviços de streaming já são uma realidade para os consumidores e, também, para o mercado: graças a eles, a indústria cinematográfica arrecadou US$ 96,8 bilhões em 2018.

Dentro desse montante, US$ 40 bilhões vieram diretamente da venda de ingressos em bilheterias. Os dados foram divulgados na semana passada pela Motion Picture Association of America (MPAA), entidade que reúne os maiores estúdios de cinema.

Pela primeira vez, o número de assinantes de streaming ultrapassou o de TV a cabo. Somado os vários serviços existentes, são 613 milhões de assinantes em todo o mundo, um crescimento de 27% em relação ao ano passado. Já a TV por assinatura registrou queda de 2%, com 556 milhões de assinantes mundiais.

O investimento dos espectadores com plataformas de streaming cresceu 170% no último ano. O tempo que consumimos conteúdos digitais também cresceu 52% desde 2017, ultrapassando a quantidade de horas passadas no cinema.

O relatório ainda aponta que a indústria de filmes cresceu 9% mundialmente em 2018, número puxado pelas grandes bilheterias de “Pantera Negra” e “Vingadores: Guerra Infinita“.