Lynda Carter revela assédio sofrido no set da série “Mulher-Maravilha”

  • Por Jovem Pan
  • 12/03/2018 20h39
ReproduçãoAtriz era espionada por membro da equipe da produção

Primeira mulher a viver a Mulher-Maravilha, Lynda Carter falou pela primeira vez sobre um assédio que sofreu no set de gravação da série dos anos 70. A atriz veterana contou que escondeu o caso por medo de ser colocada na “lista negra de Hollywood”.

Carter contou ao The Daily Beast que durante as gravações, um membro da equipe fez um buraco na parede de seu camarim para que poder observá-la nos momentos íntimos. Sem nomear o responsável, a atriz afirmou que o homem foi demitido na época e hoje encara consequências legais por ter assediado outras mulheres.

“Ele já está sendo cuidado. Não há porque reviver isso”, disse ao explicar o motivo de manter o caso em segredo.

“Para quem você vai contar? O seu agente? Quem vai acreditar em você? Ninguém vai acreditar. É assim que você se protege: através de uma parreira. Nós queimamos sutiãs, não íamos acertar m* de ninguém. Então ficamos fortes, mas ainda assim não havia trabalho para todas”, falou.