Pirataria e compartilhamento de senhas vão custar R$ 47 bi às plataformas de streaming, diz estudo

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2019 17h40
Divulgação/NetflixEmpresas de streaming podem perder R$ 47 bilhões com pirataria e compartilhamento de senhas até 2024

Um estudo divulgado pela Parks Associates aponta que os grandes vilões das plataformas de streaming, como Netflix e Amazon Prime Video, nos próximos anos serão a pirataria e o compartilhamento de senhas. Nos próximos cinco anos, as empresas devem perder US$ 12,5 bilhões (R$ 47 bilhões) só com esses dois problemas.

O levantamento indica que 27% das pessoas que têm conexão banda larga em casa nos Estados Unidos recorrem à pirataria ou compartilham senhas das plataformas de streaming. O impacto atual no lucro das empresas é de US$ 9,1 bilhões (R$ 34,3 bilhões).

Apesar da preocupação com as perdas, o estudo mostra que o mercado do streaming está saudável. Nos Estados Unidos, há cerca de 235 serviços de TV sob demanda, sendo que a assinatura deles cresceu 13% no país em relação a 2018. Esse número deve aumentar ainda mais com a chegada das plataformas da Apple, Disney e Warner.

O diretor de pesquisas da Parks Associates, Brett Sappington, destaca, no entanto, que a maior oferta de serviços de streaming pagos cria um ambiente mais propício à pirataria. “Os consumidores vão atingir um teto de gastos”, disse. “Quando isso acontecer, eles vão recorrer à pirataria para ter o conteúdo que querem, especialmente em relação a esportes e conteúdos sem testes gratuitos”, afirmou.

O levantamento ainda mostra que 19% dos consumidores nos Estados Unidos já enfrentarem problemas técnicos com os serviços de streaming, o que os motivou a ir atrás de maneiras ilegais de consumir o conteúdo. Segundo os dados, quem normalmente recorre à pirataria são homens com menos de 35 anos e baixa renda.