Demissão de Lopetegui pode complicar chances de título da Espanha; veja análise

  • Por Jovem Pan
  • 13/06/2018 11h43
Javier Etxezarreta/EFEJulen Lopetegui foi demitido do comando da seleção espanhola a dois dias da estreia na Copa

A Espanha chocou o planeta e, a dois dias de estrear na Copa do Mundo, anunciou a demissão do técnico Julen Lopetegui. O treinador, que estava no cargo desde a Euro-2016 e tinha contrato até 2020, foi dispensado porque assinou com o Real Madrid na última terça-feira e desagradou ao presidente da Real Federação Espanhola de Futebol, Luis Rubiales.

Mas afinal: que impactos uma decisão como essa pode provocar na poderosa seleção espanhola, apontada como uma das principais favoritas ao título na Rússia?

Com a palavra, o comentarista Bruno Prado, da Rádio Jovem Pan: “é um grande problema para a Espanha”, definiu. “Pode ter complicado as chances de título… E essas chances, dentro de campo, eram reais”, acrescentou.

De acordo com Prado, a demissão de Lopetegui foi um erro de Rubiales. O dirigente, segundo o comentarista, quis demonstrar poder ao tomar uma atitude tão radical às vésperas da Copa e ignorou as consequências de uma troca no comando técnico a 48 horas da estreia contra Portugal

“Eu não teria demitido o Lopetegui…”, afirmou. “É claro que ele poderia ter conduzido a situação com o Real Madrid de um modo um pouco melhor, mas acho que a decisão foi radical. Acredito que tenha sido uma decisão mais de um dirigente com o ego ferido. O presidente assumiu há pouco tempo e talvez tenha querido mostrar autoridade.”

Luis Rubiales foi eleito o presidente da Real Federação Espanhola de Futebol há menos de um mês.

Lopetegui, por sua vez, deixa o comando da Fúria invicto, com 14 vitórias e seis empates em 20 jogos, e será substituído pelo ex-zagueiro Fernando Hierro, que já atuava como diretor esportivo da seleção.

Confira a cobertura completa da Copa do Mundo de 2018 na Jovem Pan!