Meunier diz que disputa pelo 3º lugar da Copa não é “perda de tempo”

  • Por Jovem Pan
  • 12/07/2018 15h43
EFEBélgica e Inglaterra vão se enfrentar pela 2ª vez na Copa 2018

O lateral direito da Bélgica, Thomas Meunier, afirmou nesta quinta-feira (12) que está motivado para a disputa do terceiro lugar da Copa do Mundo, contra a Inglaterra, no próximo sábado, e que não considera a partida uma perda de tempo.

“O terceiro lugar não é uma perda de tempo. É uma partida que queremos jogar e ganhar. Sei que é difícil disputar para ficar em terceiro, mas isso é futebol e vamos para o jogo da melhor maneira possível”, disse.

O jogador do Paris Saint-Germain, que não pôde entrar em campo na semifinal contra a França porque estava suspenso, está determinado a vencer os ingleses em São Petersburgo e entrar para a história no que seria o melhor resultado da seleção belga em Copas do Mundo.

“Quero fazer história com a Bélgica e ser terceiro colocado. A Inglaterra também vem para o jogo para vencer, mas eu acredito que estamos melhor. Precisamos respeitar os ingleses, mas, sobretudo, a nós mesmos. Por isso queremos vencer no sábado”, acrescentou.

Bélgica e Inglaterra se enfrentarão pela segunda vez nesta Copa. A primeira foi na fase de grupos e teve vitória da equipe belga por 1 a 0, com gol de Adnan Januzaj.

“Será difícil ganhar da Inglaterra. Teremos que estar 100%, se quisermos levar a melhor na partida. É verdade que já vencemos antes, mas esta será uma partida diferente”, disse.

Meunier tentou diminuir a pressão em cima da seleção, e afirmou que a equipe já conquistou um grande resultado, independentemente do que aconteça em São Petersburgo.

“A Copa do Mundo foi um sucesso para nós, mesmo que nossa equipe não consiga o terceiro lugar. No meu caso, eu não imaginava participar de um Mundial. É um sonho que realizei, simplesmente algo incrível”, revelou.

O lateral do PSG também contou qual será a melhor lembrança que levará da competição na Rússia.

“A partida contra o Japão é a melhor lembrança que levo. Temos que agradecer também a todos os torcedores belgas. O apoio deles foi assombroso”, concluiu.