Empatados em pontos, Lorenzo e Rossi duelam em Silverstone pela MotoGP

  • Por Agencia EFE
  • 27/08/2015 18h18

Juan Antonio Lladós.

Silverstone (Inglaterra), 27 ago (EFE).- Empatados na tabela da MotoGP com 211 pontos cada, o espanhol Jorge Lorenzo e o italiano Valentino Rossi, ambos da Yamaha, protagonizarão neste fim de semana, no Grande Prêmio da Inglaterra, no circuito de Silverstone, um novo capítulo na emocionante luta pelo título mundial.

O também espanhol Marc Márquez, da Honda, terceiro colocado, com 159 pontos, corre por fora na disputa, mas terá a chance de reduzir a diferença para os pilotos que dividem a ponta da tabela de classificação.

Em 2014, a vitória no circuito ficou com Márquez, mas se depender do retrospecto na temporada, quem leva vantagem pelo bom momento é Lorenzo, com cinco vitórias desde o início do ano, à frente do compatriota e de Rossi, ambos com três conquistas.

Por causa desse maior número de subidas ao topo do pódio, o duas vezes campeão mundial – em 2010 e 2012 -, lidera a competição, pois se trata do primeiro critério de desempate.

Além dos três primeiros, o segundo piloto da Honda, Dani Pedrosa, também poderá ter papel principal na prova, ajudando Márquez a reduzir a desvantagem para os rivais, enquanto tenta vencer a primeira na temporada.

Até agora, o melhor resultado de Pedrosa no ano foi a segunda posição no GP da Alemanha.

O traçado de Silverstone também é uma oportunidade de evolução para os pilotos da sempre rápida equipe Ducati, os italianos Andrea Iannone e Andrea Dovizioso, que têm mais chances de encarar Honda e Yamaha, já que o restante das equipes satélites, salvo problemas técnicos ou erros dos pilotos, demonstraram neste ano que o terceiro degrau do pódio pode ser o grande objetivo da temporada.

Na Moto2, o espanhol Esteve Rabat, da Marc VDS Kalex, atual campeão, não parece ter consistência suficiente para superar o ímpeto do francês Johann Zarco, da Ajo Kalex, que caminha rumo ao primeiro título da categoria.

Fora a oitava posição na primeira prova, no Catar, Zarco não demonstra fraqueza e ainda não saiu do pódio desde então, com quatro vitórias, a última na República Tcheca. Com esse desempenho, fica cada vez mais complicado para o rival direto diminuir os 79 pontos de vantagem.

Logo atrás de Rabat, com um ponto a menos, vem o também espanhol Alex Rins, da HP 40 Kalex, o que deixa a briga pela segunda posição do campeonato mais acirrada do que pelo título por enquanto.

O ítalo-brasileiro Franco Morbidelli, da Italtrans Kalex, aparece na décima posição da tabela de classificação, com 84 pontos, sete a menos que o nono, o alemão Jonas Folger.

A Moto3 vive uma situação bem diferente, já que o líder da categoria, o britânico Danny Kent, da Leopard Honda, perdeu a solidez e seus dois últimos tropeços o deixaram a 45 pontos do grande rival para o restante da temporada, o italiano Enea Bastianini, da Gresini Honda. EFE