Empresário de Neymar abre o jogo: três clubes se dispõem a pagar multa ao Barça

  • Por Jovem Pan
  • 16/06/2016 18h01
Barcelona reforçou que não vai liberar Neymar para a disputa da Copa América e das Olimpíadas

Neymar só não sairá do Barcelona se não quiser. Afinal, as propostas, de acordo com o empresário do craque, já existem. Em entrevista exclusiva a Flávio Prado para o Plantão de Domingo, da Rádio Jovem Pan, Wagner Ribeiro abriu o jogo e revelou que, hoje, três grandes clubes do futebol mundial se dispõem a pagar a multa de 200 milhões de euros (R$ 778,5 milhões) para tirar o atacante do Barça. Assim, se as ofertas forem oficializadas, caberá apenas ao jogador decidir deixar a Catalunha ou não – uma vez que, contratualmente, o clube azul-grená ficará de mãos atadas. 

“Hoje, há três grandes clubes no mundo que querem contratar o Neymar e pagar a multa de 200 milhões de euros ao Barcelona. Eu não posso ir adiante nesta conversa, porque ela é confidencial… Só posso garantir que o Neymar está feliz em Barcelona“, afirmou Ribeiro, que preferiu não nomear os três interessados no craque – ao que tudo indica, são: Real Madrid, Manchester United e Paris Saint-Germain. 

Neymar tem contrato com o Barcelona até o meio de 2018. Na última terça-feira, o jornal Sport, da Catalunha, informou que o vínculo do jogador com o clube havia sido renovado até 2022, mas, até agora, nada foi confirmado de maneira oficial. A tendência, aliás, é que as negociações perdurem por mais algumas semanas até que se chegue a um desfecho – positivo ou não para o Barcelona. 

Nos últimos dias, cresceram as especulações sobre uma possível saída do craque da Catalunha. Ele, afinal, tem enfrentado problemas com o fisco espanhol e dividido o protagonismo do Barça com Messi e Suárez 

A intenção do atacante, que sempre foi a de permanecer no Barcelona por um longo período, pode ter, enfim, mudado. Deixando a Catalunha, ele se distanciaria da Justiça espanhola e abandonaria a sombra da dupla que, hoje, o impede de ser o grande nome da equipe catalã – além de um forte candidato à Bola de Ouro da Fifa.

Seleção Brasileira 

Além de falar sobre a situação de Neymar no Barcelona, Wagner Ribeiro também se preocupou em esclarecer a não-participação do atacante na Copa América Centenário com a Seleção Brasileira. De acordo com o empresário, o craque desejava disputar o torneio nos Estados Unidos, mas foi proibido pelo Barcelona – que só lhe deu a opção de jogar uma das duas competições disputadas pelo Brasil no meio de 2016. 

O Neymar queria jogar a Copa América e a Olimpíada. Quem o proibiu foi o Barcelona. Eu estava na reunião com a CBF, na Catalunha, e o Barcelona deixou claro que o Dunga e o Gilmar  teriam uma opção: a de ter o Neymar em uma das duas competições”, afirmou Ribeiro, antes de confirmar que, a partir desta condição, foi a entidade brasileira quem optou por contar com o jogador na Rio-2016, abrindo mão de convocá-lo para a Copa América. 

A recente polêmica em que Neymar se envolveu com a imprensa brasileira também foi abordada pelo empresário. Wagner Ribeiro relativizou a atitude do atacante, que, após a eliminação da Seleção para o Peru, usou o Instagram para chamar os jornalistas de “um monte de babacas”.  

Depois da derrota para o Peru, o Neymar, é claro, sentiu, porque tem amigos na Seleção e é um torcedor como outro qualquer. Ele ouviu muitas críticas sobre os jogadores que não foram bem e se sentiu ofendido. Quando fez aquela postagem nas redes sociais, quis se solidarizar com eles. Mas estava de cabeça quente. Depois que viu que errou, pediu desculpas, e a vida continua… O Neymar é um menino, um garoto como outro qualquer, normal, que também fala coisas que não deveria falar“, encerrou.