Fifa reitera título do Palmeiras na Taça Rio como primeiro Mundial de Clubes

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2015 15h10
RIO DE JANEIRO, RJ, BRASIL, 00-00-1951: João Carlos Vital (esq.), prefeito da cidade do Rio de Janeiro, entrega a taça da "Copa Rio" para o jogador Jair Rosa da equipe do Palmeiras, no Rio de Janeiro (RJ). A final foi disputada entre o Palmeiras e a Juventus da Itália em duas partidas. Na primeira decisão, vitória da equipe brasileira por 1 a 0. No segundo duelo, um empate por 2 a 2. Com estes resultados, o Palmeiras sagrou-se campeão da Copa Rio de 1951. A Copa Rio de 1951, conhecida também como Torneio Internacional de Clubes Campeões - Copa Rio (nome escrito no troféu da edição de 1951, "Copa Rio" era o nome do troféu). (Foto: Folhapress)O Palmeiras recebe do prefeito do Rio de Janeiro o troféu da Taça Rio de 1951

Os palmeirenses ouvem brincadeiras e piadas dos rivais por torcerem para o único time grande que não venceu o Mundial de Clubes. No entanto, a gozação não vale para a Fifa. A entidade máxima do futebol confirmou, nesta sexta-feira (18), em resposta a uma consulta do jornal O Estado de S. Paulo, que o título Taça Rio de 1951 pode ser considerado, sim, um título mundial.

“Na sua reunião realizada em São Paulo no dia 7 de junho de 2014, o Comitê Executivo da Fifa concordou com o pedido apresentado pela CBF para reconhecer o torneio disputado em 1951 entre clubes europeus e sul-americanos como a primeira competição Mundial de Clubes e o Palmeiras como o seu vencedor”, disse a Fifa ao jornal.

A Taça Rio foi realizada entre 22 de junho e 30 de julho de 1951 em São Paulo, no estádio do Pacaembu, e no Rio de Janeiro, no Maracanã. Oito times disputaram o torneio: Vasco da Gama, Áustria Viena, Nacional-URU e Sporting-POR no Grupo do Rio de Janeiro; Palmeiras, Juventus, Estrela Vermelha-AUS e Nice no Grupo de São Paulo.

O Palmeiras passou às semifinais, onde venceu o Vasco por 2 a 1 na ida e conquistou a vaga na final com um empate sem gols na volta. Na decisão, venceu o primeiro jogo contra a Juventus por 1 a 0 e empatou o segundo por 2 a 2. Na época, diversos jornais noticiaram que o alviverde havia sido “campeão do mundo”.

As tentativas do clube para que a Fifa reconheça a Taça Rio como o primeiro Mundial de Clubes já acontecem há vários anos. Em 2006, a gestão do então presidente Affonso Della Monica fez um dossiê sobre a competição e o enviou à entidade. Esta, por sua vez, reconheceu o clube como campeão mundial, mas voltou atrás pouco depois.

Já em 2014, pouco antes da Copa do Mundo e durante a época do centenário do Verdão, em agosto, o clube voltou a tentar a confirmação com a Fifa. Joseph Blatter chegou a afirmar que “o Palmeiras, naquela época, foi o campeão do mundo de clubes. Vamos dar um certificado para todos os campeões”.