Ex-menino da Vila e matador na Série B: conheça o possível camisa 9 do Corinthians para o próximo ano

  • Por Jovem Pan
  • 11/10/2018 16h00
PontePress/FábioLeoniEm 27 jogos disputados com a camisa da Ponte Preta, André Luís marcou nove gols

Finalista da Copa do Brasil, o Corinthians vem se reforçando para a temporada 2019. Depois do lateral direito Michel Macedo, ex-Las Palmas, da Espanha, e Atlético-MG, e o atacante Gustavo Mosquito, promessa vinda do Coritiba, o Timão está próximo de acertar com o atacante André Luís, da Ponte Preta e autor de nove gols na Série B do Campeonato Brasileiro.

Apesar dos bons números na competição nacional, muitos torcedores alvinegros estão se preguntando: “quem é André Luís?”. O jogador de apenas 21 anos, que vem se destacando pela Macaca, chamou a atenção da diretoria alvinegra pela velocidade, dribles e, principalmente, a boa finalização com a perna esquerda.

Primeiros passos de André Luís foi no Flamina, time amador do Sul de Minas

Mas, antes de se destacar na Série B, André Luís rodou. Mesmo com a pouca idade. Revelado pelo Flamina, um time amador da sua cidade natal, Pouso Alegre, no Sul de Minas Gerais, pelo treinador Pior Erlei do Nascimento, com apenas 11 anos de idade foi aprovado nas categorias de base do Santos e se tornou um “Menino da Vila”.

Em uma das competições disputadas pelo alvinegro praiano, Andrézinho como era conhecido na época, chamou a atenção do Barcelona e ficou seis meses “estagiando” no clube catalão e no Valência. Após esse período de treinamento, voltou ao Peixe, onde permaneceu até o ano de 2011, quando viveu a primeira decepção da curta carreira.

Por questões desconhecidas, foi dispensado pela equipe e deu início a sua peregrinação pelo futebol brasileiro. Do Santos foi para o Atlético-MG, mas não conseguiu apresentar o mesmo desempenho e logo na sequência foi parar na Portuguesa. No time do Canindé jogou pelas categorias de base e se profissionalizou aos 16 anos.

No Atlético-PR ganhou suas primeiras oportunidades como profissional

No entanto, por conta dos problemas financeiros enfrentados pela Lusa e os salários atrasados, decidiu deixar o clube. Acabou acertando sua transferência para o Atlético-PR em 2015, onde se destacou na categoria sub-19 e logo ganhou as primeiras chances entre os profissionais, com o então técnico Milton Mendes.

Na temporada seguinte, perdeu espaço e foi emprestado ao Guaratinguetá e Brasília, até chegar ao Santa Cruz. Em 2017, disputou a Série B do Campeonato Brasileiro pelo clube. Jogando ao lado de Grafite, André Luís não conseguiu evitar o rebaixamento da equipe, mas se destacou com gols e assistências. Tanto que quase foi parar no Botafogo-RJ, mas detalhes impediram o acordo de ser fechado.

Depois de passagem pelo Santa Cruz, voltou para o Cianorte-PR para disputar o Paranaense 2018

Sem vínculo com o Atlético-PR, o atacante foi negociado com o Cianorte, também do Paraná, onde disputou o Estadual deste ano. Os três gols em 14 jogos pelo Leão do Vale do Ivai foram suficientes para chamar a atenção da Ponte Preta, que conseguiu firmar um contrato de empréstimo para ele disputar a Série B deste ano e brilhar.

Em 27 jogos disputados pela Macaca até o momento, André Luís marcou nove gols. Um inclusive na vitória de virada da Ponte Preta sobre o Guarani, no estádio Brinco de Ouro da Princesa. Na ocasião, o atacante vestiu a máscara de gorila e repetiu o gesto do argentino Dario Gigena, que em 2003 usou o acessório para provocar os rivais em um Dérbi.

Ficha técnica

Nome: André Luís da Costa Alfredo
Posição: Atacante
Data de nascimento: 21 de abril de 1997
Clubes: Santos, Atlético-MG, Portuguesa, Atlético-PR, Guaratinguetá, Brasília, Santa Cruz, Cianorte e Ponte Preta.