Palmeiras de Felipão mostrou que não sabe vencer de virada

  • Por Jovem Pan
  • 04/02/2019 11h04
Palmeiras/ DivulgaçãoFelipão faz substituições que não mudam o jogo

Desde que Felipão assumiu o comando do Palmeiras, em agosto do ano passado, o time nunca conseguiu uma vitória de virada. No clássico de sábado (2), o Verdão mostrou mais uma vez que tem pouco poder de reação. O Corinthians abriu o placar cedo e segurou a vitória até o final.

Com Felipão no comando, o Palmeiras acumula 23 vitórias em 36 jogos. Mas nenhuma delas foi de virada. E existem duas explicações para isso, uma tática e outra psicológica.

O estilo de jogo do Palmeiras explica grande parte do problema. O time costuma marcar bem e ser agressivo até abrir o placar. Depois diminui o ritmo e sabe se fechar como poucos para segurar o placar. Porém, quando essa estratégia dá errado, o Palmeiras costuma ficar perdido. Primeiro porque tem poucos recursos para furar uma retranca. Quando o adversário se fecha na marcação para segurar uma vantagem, o time de Felipão só abusa de cruzamentos e chutes, que muitas vezes não dão resultado. Além disso, as substituições de Felipão não costumam ser ousadas e fazem pouca diferença neste contexto.

Também é perceptível como os jogadores ficam nervosos. Contra o Corinthians isso ficou bem claro, pois eles erraram lances simples, exageraram nas reclamações contra a arbitragem e até houve uma expulsão. Não foi a primeira vez que isso aconteceu.

Desde agosto do ano passado, nas poucas vezes que conseguiu alguma reação, o Verdão arrancou no máximo um empate. Com Felipão, isso aconteceu 5 vezes. E em 4 vezes que o Palmeiras saiu atrás, acabou derrotado sem sequer fazer um gol.

Oito meses sem virada

A vitória de virada mais recente do Palmeiras aconteceu em 2 de junho, em um clássico contra o São Paulo. Marcos Guilherme abriu o placar no 1º tempo, mas o Verdão conseguiu marcar 3 vezes na etapa final e saiu com a vitória. Roger Machado era o técnico do time naquela época.