Palmeiras e Corinthians têm titulares com contrato até o fim de junho

  • Por Jovem Pan
  • 17/05/2019 17h15
Estadão Conteúdo

Palmeiras e Corinthians precisam se apressar para renovar os contratos de dois titulares importantíssimos. Pelo lado do Verdão, o zagueiro Gustavo Gómez só tem vínculo até o dia 30 de junho. Já no Alvinegro, o lateral-esquerdo Danilo Avelar tem contrato também até o dia 30 de junho.

A situação do Corinthians é a mais complicada. O Timão já realizou uma proposta para o Torino (ITA) de 1 milhão de euros (cerca de R$ 4,5 milhões), mas o clube italiano recusou. O valor para que o Alvinegro adquira Avelar está fixado em 1,5 milhão de euros (cerca de R$ 6,75 milhões).

Já pelos lados da Academia de Futebol, a situação é mais tranquila. O Palmeiras já comunicou ao Milan e ao próprio Gustavo Gómez que irá exercer a preferência para continuar com o atleta.

No dia 7 de maio, Gómez concedeu entrevista coletiva e afirmou que o negócio será concretizado

“Falei com o diretor Alexandre Mattos e ele me falou que há dois meses já comunicou o Milan que ia me comprar, fazer uso da opção de compra e fiquei muito tranquilo, muito feliz. Palmeiras é uma equipe que dá tudo ao jogador e também nos obriga a dar tudo de si, por isso vou ser muito feliz no Palmeiras”, cravou.

Caso o Verdão queira apenas prorrogar o contrato do zagueiro paraguaio, precisa pagar ao Milan 2,5 milhões de euros ( cerca de R$ 11,25 milhões). Já se a ideia for comprar o jogador em definitivo, terá que pagar ao clube italiano 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 20,25 milhões).

Porta de saída aberta

No Parque São Jorge, além de Danilo Avelar, Romero também está com contrato em vias de se encerrar. O paraguaio só tem vínculo com o Timão até o dia 14 de julho. Diferente do lateral, o atacante está totalmente escanteado no elenco alvinegro e sairá ao final do contrato.

Já pelo lado do Santos, o lateral-esquerdo Orinho está em situação muito parecida com a de Romero. O defensor tem vínculo apenas até o dia 31 de maio e já foi comunicado que não fica no Peixe.

Ainda em abril. o presidente do Santos, José Carlos Peres, já havia sinalizado a saída do jogador.

“Contrato está vencendo, difícil permanecer. Não é questão de interesse, eu falo que quem decide é o técnico. Eu tenho que ouvi-lo. O que quer ou não quer. Orinho depende do treinador. Ainda não há negociação em andamento, temos outras prioridades. Temos dois baita laterais-esquerdos”, disse

A situação no São Paulo é a mais tranquila. O único jogador com vínculo contratual se encerrando com o Tricolor é o zagueiro Lucão. O atleta já não faz parte mais do elenco do time do Morumbi e estava emprestado ao Estoril (POR), até se machucar e ser devolvido.