Se não entrar em campo, Corinthians perderá por WO, garante presidente do TJD

  • Por Jovem Pan
  • 11/04/2019 16h30
Mauricio Garcia de Souza/ALESPAntonio Olim, presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo

O departamento jurídico do Corinthians enviou um ofício à Federação Paulista de Futebol e à Polícia Militar avisando que, caso o ônibus seja alvo de ataques no domingo (14), antes da partida contra o São Paulo, no Morumbi, pela partida de ida das finais do Campeonato Paulista, o time não entrará em campo.

No entanto, de acordo com o presidente do Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo, Antônio Olim, se isso de fato acontecer, o Corinthians perderá por WO. “É uma guerrinha entre times”, afirmou Olim ao Estadão.

“O Corinthians tem de entrar (em campo). Se não entrar, vai com derrota para o outro jogo. Vamos cumprir a lei. É WO. A não ser que aconteça um baita desastre, se machuque gente… Mas duvido que o Corinthians não conseguirá chegar ao estádio”, declarou.

O presidente do TJD-SP disse ainda que cabe à Polícia Militar garantir a segurança nos arredores do estádio. “O Tribunal não vai se pronunciar sobre eventuais incidentes fora. Se for dentro, se houver briga entre torcedores dentro do estádio, aí tomaremos providências”.

A Polícia Militar se reunirá com a FPF nesta sexta-feira (12) para informar o número de policiais que fará a segurança e a estratégia que será adotada para evitar qualquer problema na chegada do Corinthians.

“Acredito que não haverá problema. A segurança será reforçada. E o torcedor o São Paulo não vai querer fazer nada, porque tem a volta, o time dele vai ter de jogar em Itaquera depois”, comentou Olim.

Com informações de Agência Estado