Furacão vence River Plate na Arena da Baixada e fica a um empate de título da Recopa

  • Por Jovem Pan
  • 22/05/2019 23h55 - Atualizado em 23/05/2019 00h15
Divulgação/AthleticoAthletico bateu o River por 1 x 0

O Athletico saiu em vantagem ao vencer o River Plate por 1 a 0, nesta quarta-feira (22), na Arena da Baixada. O único gol do jogo em Curitiba foi marcado por Marco Ruben, ainda no primeiro tempo.

Logo na saída de bola, o time anfitrião quase abriu o placar com direito a “lei do ex”. Lucho González, que defendeu a equipe de Buenos Aires de 2002 a 2005 e entre 2015 e 2016, avançou com liberdade e chutou de fora para defesa do goleiro Armani. O Furacão teve o controle das ações durante boa parte do tempo e criava mais.

O River pouco criava, o melhor lance foi aos 45 minutos. De la Cruz ficou cara a cara com Santos e bateu em cima do goleiro, mas a tentativa já havia sido invalidada por impedimento.

45 minutos finais

Logo aos dois minutos, De La Cruz evitou a saída da bola e a fez chegar até Palacios, que chutou rente à trave. A resposta foi dada aos dez, com Renan Lodi, que encheu o pé e obrigou Armani a espalmar para fora. Em seguida, aos 15, Nikão levou da esquerda para o meio e concluiu a centímetros do alvo.

Com o passar do tempo, o confronto esquentou, e o River ficou com dez homens aos 33 com a expulsão de Casco. Antes de cobrança de falta para a área de ataque do Athletico, ainda com a jogada parada, o lateral-esquerdo agrediu Rony e foi expulso após o árbitro ter revisto o lance no monitor do VAR à beira do gramado. Como a bola não estava em jogo, não foi marcado pênalti.

O time dirigido por Tiago Nunes precisará da igualdade na segunda partida, na quinta-feira da semana que vem, no Monumental de Nuñez, para dar a volta olímpica. Como nas finais da Conmebol o gol qualificado não é critério de desempate, qualquer vitória do River por um gol de diferença provocará a realização de prorrogação e, se necessário, de disputa de pênaltis.

Ficha técnica:

Athletico Paranaense: Santos; Jonathan (Madson), Léo Pereira, Paulo André e Renan Lodi; Wellington (Thonny Anderson), Lucho González (Léo Cittadini) e Bruno Guimarães; Nikão, Rony e Ruben. Técnico: Tiago Nunes.

River Plate: Armani: Mayada (Angileri), Martínez Quarta, Pinola e Casco; Pérez, De La Cruz, Palacios (Zuculini) e Fernández; Suárez (Santos Borré) e Pratto. Técnico: Marcelo Gallardo.

Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia), auxiliado pelos compatriotas Alexánder Guzmán e John Alexander León.

Cartões amarelos: Paulo André e Léo Pereira (Athletico Paranaense); Martínez Quarta, Suárez e Angileri (River Plate).

Cartão vermelho: Casco (River Plate).

Gol: Ruben (Athletico Paranaense).

Estádio: Arena da Baixada, Curitiba

*Com informações da EFE