Cristiano Ronaldo assume fraude fiscal e conclui acordo para não ser preso

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2019 08h39
EFE/Javier LizónCristiano Ronaldo foi ao julgamento com a esposa Georgina Rodríguez

O julgamento de Cristiano Ronaldo, nesta terça-feira (22), durou poucos minutos. Ele foi acusado de fraude fiscal, assumiu a culpa e concluiu um acordo que já tinha sido firmado com a Promotoria de Madri. Ele terá que pagar uma multa de 18,8 milhões de euros, mas não precisará cumprir os 23 meses de prisão que recebeu como pena.

O atacante da Juventus reconheceu os fatos diante do tribunal da Seção 17 da Audiência Provincial de Madri. Foi apenas uma formalidade, por causa do acordo feito com a Promotoria.

Portanto Cristiano assumiu ser o autor de quatro crimes fiscais entre 2010 e 2014, quando era jogador do Real Madrid, pelos quais fraudou 5,7 milhões de euros.

O português tinha pedido para chegar “escondido” ao local do julgamento, mas isso foi rejeitado. Então ele teve que passar diante de jornalistas e curiosos no local. Cristiano apareceu ao lado da esposa Georgina Rodríguez e tentou mostrar tranquilidade, inclusive com sorrisos para as câmeras.

Com EFE