Dez jogadores de futebol já foram acusados de estupro e estão livres

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2018 11h52
Ivan Storti/Santos FCCuca chegou a ser preso por estupro quando era jogador de futebol

Cristiano Ronaldo foi acusado de estupro recentemente e trouxe à tona uma triste realidade do futebol: é comum ver atletas se envolverem em diversos tipos de agressão contra mulheres. E a maioria deles consegue liberdade de alguma forma. É possível lembrar 10 atletas que foram acusados de estupro e estão soltos atualmente.

Brandão

Em 2011, quando jogava na França, o atacante foi acusado de estupro por uma jovem de 24 anos e ficou preso provisoriamente por alguns dias. Um ano depois, o juiz viu “incoerências e contradições” no caso e resolveu arquivá-lo, considerando que Brandão era inocente. Atualmente ele defende o Levadiakos, da Grécia.

Cuca

Atualmente ele é técnico do Santos, mas em 1987 jogava pelo Grêmio. Quando o time tricolor fez uma excursão pela Europa, ele foi acusado de estupro coletivo, com mais 3 jogadores, que teriam atacado uma jovem de 13 anos. Eles ficaram presos por 28 dias e depois voltaram ao Brasil normalmente.

Danilinho

O meia revelado no Atlético-MG foi acusado de estuprar uma menor de idade, Debanhi Zuazua, em 2013, quando jogava pelo Tigres-MEX. Ela disse que foi ameaçada de morte e retirou a denúncia. Atualmente Danilinho atua no Correcaminos-MEX.

Jobson

Ex-destaque do Botafogo, ele já se envolveu em diversas polêmicas e inclusive cumpriu pena por causa de doping. O problema mais recente foi uma acusação de estupro de vulneráveis. As supostas vítimas alegam que foram embriagadas para serem abusadas sexualmente. Jobson chegou a ser preso por isso, mas atualmente está livre e defendendo o Capital, time de Brasília.

Loic Remy

Em 2013, quando defendia o Queens Park Rangers, o atacante ex-Chelsea foi acusado de estuprar uma mulher de 34 anos. Ele até foi preso, mas logo pagou fiança e foi liberado. O caso foi arquivado.

Lucas Perdomo

Em 2016, o jovem foi acusado de participar de um estupro coletivo de uma menor de idade. O caso ganhou grande repercussão, ele ficou preso por uma semana, mas depois foi liberado e declarado inocente. Em 2018, o jovem se destacou no Boavista e foi contratado pelo Vasco por empréstimo, mas não está no elenco principal do clube.

Marcelinho Paraíba

O atacante foi acusado de estupro e agressão em 2011, depois de uma festa pelo acesso do Sport à Série A. Ele foi indiciado pelos crimes, mas negou tudo. A Justiça entendeu que houve apenas uma contravenção penal, então ele foi liberado após pagamento de multa. Recentemente, aos 43 anos, ele foi destaque no acesso do Treze à Série C e agora está no Perilima, da Paraíba.

Robinho

A Justiça italiana decretou Robinho como culpado pelo estupro coletivo de uma jovem albanesa, que aconteceu em 2013. Ele foi condenado a prisão por 9 anos, mas ainda está recorrendo em liberdade, jogando pelo Sivasspor-TUR.

Steve Marlet

Atualmente o francês é diretor do Red Star-FRA, mas foi acusado por um crime que teria cometido quando era jogador do mesmo time. Ele teria estuprado uma menor de idade em 1997. A denúncia é recente e ainda está sob investigação, mas Marlet está aguardando as decisões em liberdade.

Valdiram

É um atacante muito problemático, que já jogou até pelo Vasco, mas sempre teve problemas de indisciplina por onde passou, seja por uso de drogas, brigas ou até por duas acusações de estupro. Ele ficou preso por poucos meses após estas denúncias, no início da década passada. Recentemente Valdiram ficou internado por 4 meses em uma clínica de reabilitação e está lutando contra o vício.