Jogadores são presos após agredirem duas pessoas em uma cafeteria

  • Por Jovem Pan
  • 10/10/2018 17h45
ReproduçãoMamaev e Kokorin agrediram os funcionários do alto escalão do governo na última segunda-feira

O meia Pavel Mamaev, do Krasnodar, e o atacante Aleksandr Kokorin, do Zenit São Petersburgo, ambos com passagens pela seleção russa, foram presos nesta quarta-feira (10), após agredirem dois funcionários do alto escalão do Ministério do Comércio e Indústria da Rússia, em uma cafeteria localizada em Moscou, na última segunda-feira (8).

Mamaev, de 30 anos, se apresentou mais cedo para prestar depoimento, depois da Polícia russa dizer que faria uma ordem de busca e apreensão contra ambos, caso não se apresentassem antes das 18 horas (meio-dia horário de Brasília) desta quarta. Já Kokorin, de 27 anos, foi à delegacia pouco depois do horário.

Os dois jogadores foram detidos por terem infringido o artigo 213 do código penal russo, que define as agressões como crime de vandalismo, o que poderia gerar condenação de até cinco anos de prisão. A pena poderá até aumentar, devido a uma terceira agressão, a um motorista de um carro que pertence a uma apresentadora de televisão.

Segundo a imprensa local, o advogado do meia do Krasnodar, pretende que aos atos do cliente sejam considerados “vandalismo menor”, o que é apenas uma falta administrativa, que não resulta em prisão, em caso de condenação. Até o momento, de acordo com a polícia, ambos estão detidos na condição de suspeitos e ficarão sob custódia por, no máximo, 48 horas.

O caso aconteceu na segunda e ganhou repercussão ainda maior após a divulgação das imagens, gravadas por câmeras de segurança. No vídeo, Mamaev e Kokorin, supostamente, sob efeito de narcóticos, conforme apontam testemunhas, agrediram os funcionários do alto escalão do governo.

Com informações da EFE