Juiz da polêmica entre Corinthians e Palmeiras vira atração na Paraíba

  • Por Jovem Pan
  • 08/01/2019 08h15
Cesar Greco/Agência Palmeiras/DivulgaçãoO árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza comandou o polêmico duelo entre Palmeiras e Corinthians na final do Campeonato Paulista de 2018

Marcelo Aparecido de Souza apitou a final do Campeonato Paulista de 2018, entre Corinthians e Palmeiras, e virou protagonista de uma enorme polêmica. Ele foi acusado pelo Verdão de ter mudado uma decisão por causa de interferência externa. Nove meses depois disso, Marcelo tenta dar a volta por cima na Paraíba. Como superou o limite de idade para trabalhar em São Paulo (45 anos), ele será uma atração à parte em outros campeonato estadual.

O futebol da Paraíba encara desde 2018 um escândalo deflagrado pela Operação Cartola, promovida pelo Ministério Público contra a corrupção e manipulação de resultados no campeonato local. Com dirigentes afastados e nove árbitros banidos, a Federação Paraibana precisou “importar” juízes de outras federações para recompor o quadro.

Segundo o diretor de arbitragem da Federação Paraibana, Arthur Alves Júnior, o árbitro paulista será o principal nome do Estado “Queremos ter árbitros experientes, como o Marcelo. Ele vai ajudar os outros companheiros. A presença dele é importante. O campeonato será complicado”, disse.

A maioria dos juízes locais é jovens e foi promovida dos trabalhos na segunda divisão paraibana. “Infelizmente alguns dos nossos árbitros não foram bem nas provas teóricas que aplicamos. Isso me deixou triste. Precisamos aprimorar nosso quadro e contar com quem está acostumado a trabalhar em decisões importantes”, afirmou o diretor de arbitragem.

Assim como Souza, outros três nomes, ainda não definidos, vão migrar para a Paraíba para reforçar o quadro local. As transferências têm, inclusive, o aval da CBF. Nas competições organizadas pela entidade, como o Brasileirão, e na maioria dos Estaduais o árbitro pode apitar até os 50 anos.

O responsável pelo apito na final do Paulistão de 2018 diz ter superado a polêmica com as reclamações do Palmeiras e se considerar como um tutor no novo Estado. “Quando você está em São Paulo, divide a responsabilidade com outros nomes experientes da Federação Paulista. Agora, sou um espelho para os mais novos. Vou levar para a Paraíba a minha experiência nos grandes jogos”, disse ao Estado o árbitro, que continuará a participar do quadro da CBF.

Souza vai continuar a morar em São Paulo e só viajará à Paraíba na véspera das partidas. A estreia foi no fim de semana, no amistoso entre Botafogo e Serrano. Na ocasião, também participou de palestras com os novos colegas e fez testes físicos.

Com Estadão Conteúdo