Meio-campista da seleção egípcia é afastado após acusação de assédio sexual

  • Por Jovem Pan
  • 26/06/2019 12h40
Reprodução InstagramAmr Warda, jogador egípcio

Amr Warda, meia da seleção do Egito, foi afastado do elenco que disputa a Copa Africana de Nações após ser acusado de assédio sexual pela modelo Merchan Keller. A decisão foi comunicada através de nota oficial da Federação Egípcia de Futebol, na manhã desta quarta-feira (26).

“Amr Warda foi excluído da seleção nacional após ter conversado com as equipes técnicas e administrativas “, explicou a federação. “A decisão foi tomada para manter a disciplina e a concentração da equipe”, continuou.

O caso veio à tona após Keller divulgar mensagens do atleta em suas redes sociais. Em seguida, outras mulheres fizeram o mesmo, relatando supostos casos de assédio.

De acordo com o jornal português “A Bola”, Amr Warda teve uma breve passagem pelo clube Santa Maria da Feira, mas foi demitido após ter assediado esposas dos companheiros de equipe.

Como a competição está em andamento, o Egito não pode chamar outro jogador para o lugar de Warda e acabará o torneio com 22 jogadores no elenco. Vale lembrar que a seleção é a anfitriã do campeonato continental.

Na última sexta-feira (21), o Egito fez a sua estreia na Copa Africana de Nações vencendo o Zimbabué por 1 a 0.