Aniversariante do dia, Bruno Henrique marca dois e Palmeiras bate o Ceará no Pacaembu

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2018 18h00
NEWTON MENEZES/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOBruno Henrique abre o placar para o Palmeiras diante do Ceará em cobrança de pênalti

Os mais de 35 mil torcedores do Palmeiras que foram ao Pacaembu neste domingo (21) viveram uma tarde repleta de emoções. No primeiro tempo, comemoraram os dois gols marcados por Bruno Henrique, aniversariante do dia, e lamentaram a expulsão de Deyverson, enquanto na segunda etapa, sofreram com a pressão do Ceará, que buscou o empate até o último minuto. Mas, para alivio alviverde, o duelo válido pela 30ª rodada do Brasileirão, terminou em 2 a 1.

Com o resultado, o time comandado por Luiz Felipe Scolari ampliou sua vantagem na liderança da competição nacional de pontos corridos, chegando aos 62 pontos – o Internacional tem 56, mas joga nesta segunda-feira (22), às 20 horas, contra o Santos, e o Flamengo, com 55 pontos, encara o Paraná logo mais. Por outro lado, o Ceará, segue na zona do rebaixamento, na 17ª posição, com 31 pontos.

O Palmeiras volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro no próximo sábado (27), às 19 horas, quando vai encarar o Flamengo, no estádio do Maracanã. Entretanto, na quarta-feira (24), o Verdão tem outro compromisso importante pela frente. Enfrenta o Boca Juniors, na Argentina, pelas semifinais da Libertadores da América. No mesmo dia, o Ceará cumpre o jogo atrasado da competição nacional de pontos corridos, contra o Cruzeiro, no Mineirão.

Alegria e frustração

O Ceará não se intimidou com a torcida do Palmeiras que lotou o Pacaembu e iniciou a partida melhor, indo para cima. O primeiro lance de perigo surgiu logo aos quatro minutos, quando Samuel Xavier encontrou Juninho Quixadá livre dentro da área, que dominou e bateu cruzado, mandando a bola na rede pelo lado de fora.

O Palmeiras, que ficou pouco com a bola nos minutos iniciais, só chegou ao gol do Ceará aos nove minutos, com Victor Luis, que tabelou com Deyverson na entrada da área e bateu forte, por cima do gol. Em sua segunda chegada, aos 13, o Palmeiras acabou ganhando a chance de abrir o placar no Pacaembu.

Após cobrança de escanteio, a bola tocou no braço de Edinho dentro da área. No primeiro momento, o árbitro André Luiz de Freitas Castro indicou escanteio para os donos da casa, mas voltou atrás e marcou a penalidade. Na cobrança, Bruno Henrique bateu com tranquilidade, no centro do gol, e colocou o Verdão na frente.

Os jogadores do Ceará reclamaram bastante da marcação do pênalti, assim como Lisca, que foi advertido pelo árbitro. O lance fez com que os visitantes não conseguissem retomar o bom futebol apresentado nos minutos iniciais e as chegadas com perigo no ataque diminuíram. Tanto que Weverton não fez mais nenhuma defesa no primeiro tempo.

O Palmeiras soube aproveitar esse momento ruim dos visitantes na partida e ampliou a vantagem no placar aos 34. E o gol foi marcado novamente por Bruno Henrique. O volante recebeu passe de Lucas Lima na intermediária, ajeitou e bateu de longe. A bola foi no canto de Éverson, que nada pode fazer.

Com 2 a 0, o Verdão passou tocar a bola no meio de campo, sem se arriscar. No entanto, aos 45 minutos, o time comandado por Felipão teve uma baixa importante. Ao disputar uma bola com Richardson no campo de ataque, Deyverson acertou o peito do adversário e recebeu cartão vermelho direto.

Na saída de campo, o atacante alviverde pediu desculpas para a torcida, que o aplaudiu. E durante a caminhada de Deyverson para o vestiário, Lisca discutiu com reservas do Palmeiras e acabou sendo expulso também. Os torcedores próximos ao banco de reservas xingaram o técnico adversário, que fez gestos de roubo.

Sofrimento e alivio

O Palmeiras iniciou a segunda etapa trocando passes, tentando controlar a reação do Ceará. Porém, aos nove minutos, após desperdiçar uma boa chance no contra-ataque, os donos da casa foram surpreendidos. Leandro Carvalho passou por Bruno Henrique e mandou na área. Antônio Carlos não conseguiu cortar e Arthur completou para o gol.

Após ver o adversário diminuir a vantagem no placar, Felipão promoveu a entrada de Dudu no lugar de Hyoran. Só que a mudança demorou para dar resultado, e quem acabou assustando novamente foi o Ceará. Aos 15, na cobrança de escanteio, Arthur desviou e Edinho tentou completar, mas não alcançou a bola.

O Ceará seguiu no ataque, trocando passes em busca de espaços para finalizar. Sem encontrar, passou a levantar bolas na área em busca de Arthur, que deu trabalho a Edu Dracena e Antônio Carlos. O Palmeiras, por sua vez, tentou responder fazendo ligações diretas ao ataque. Em uma delas, aos 30, Willian quase marcou, mas parou em Éverson.

Pouco tempo depois, o camisa 29 voltou a ter uma nova oportunidade. Após um corte de Felipe Melo no campo de defesa, a bola sobrou para Willian, que entrou na área pela direita, e bateu cruzado, para outra grande defesa do goleiro do Ceará. Os visitantes insistiram, pressionaram, mas o placar se manteve em 2 a 1 até o apito final.

Confira a narração dos gols da partida: