Clássico ‘alternativo’ entre Palmeiras x Santos vale liderança do Brasileirão

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2019 10h00 - Atualizado em 17/05/2019 16h11
Cesar Greco/Ag Palmeiras/DivulgaçãoO jogador Raphael Veiga, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador, do Santos FC, durante partida valida pela oitava rodada, do Campeonato Paulista, Série A1, na Arena Allianz Parque.

O jogo entre Palmeiras x Santos da 5ª rodada do Campeonato Brasileiro, neste sábado (18), será cercado de peculiaridades. A partida vale a liderança do Campeonato Brasileiro, mas será disputada em data e horário alternativos.

O clássico entre Palmeiras x Santos não será disputado no Allianz Parque, estádio em que o Verdão costumeiramente mana seus jogos. Por conta de um show da banda Los Hermanos, no mesmo dia, a partida será realizada no Pacaembu. O horário do encontro também será “alternativo”. Ao contrário do clássico domingo, às 16h, Palmeiras x Santos se enfrentam sábado, às 19h.

Pré-jogo

Palmeiras x Santos se enfrentam em partida valendo a liderança do Campeonato Brasileiro. O Verdão lidera a competição, com 10 pontos. O Peixe vem logo atrás, com os mesmos 10 pontos, mas com dois gols a menos de saldo. Curiosamente, o clássico deste sábado será o primeiro na história dos pontos corridos em que as duas equipes disputam a ponta do Brasileirão

Além da luta pela 1ª posição donacional, as equipes de Sampaoli e Felipão brigam pela melhor defesa e ataque da competição. O Verdão já marcou oito gols no torneio e tem o ataque mais positivo. O Peixe vem logo atrás, com sete – empatado com Flamengo e Athletico. O Alviverde também tem a defesa menos vazada, com apenas um gol sofrido. Já o Alvinegro vem em segundo, com apenas dois gols sofridos – junto com o São Paulo.

Ficha Técnica

Palmeiras x Santos

Data e hora: sábado (18), às 19h

Local: Pacaembu

Provável Palmeiras: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Raphael Veiga (Moisés); Zé Rafael, Dudu e Deyverson.

Técnico: Felipão

Provável Santos: Vanderlei; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Victor Ferraz, Diego Pituca, Jean Lucas (Carlos Sánchez) e Jorge; Rodrygo, Eduardo Sasha (Jean Mota) e Soteldo (Derlis González).

Técnico: Sampaoli