Entenda como será o futuro do Palmeiras sem Ricardo Goulart

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2019 09h05
Palmeiras/DivulgaçãoRaphael Veiga brilhou em maio e virou solução para ausência de Goulart

O Palmeiras já estava jogando sem Ricardo Goulart há um mês. Mesmo sem ele, conseguiu se acertar bem e atingiu bons resultados. Porém, a saída de Ricardo Goulart afeta o futuro do time. A comissão técnica e os torcedores esperavam contar com ele no 2º semestre. Mas agora isso mudou e será necessário encontrar soluções que existem no elenco.

Levando em conta só o grupo atual, Raphael Veiga é quem ganha mais espaço com a saída de Goulart. Em maio ele se destacou e virou titular absoluto no meio-campo. Já fez 2 gols no mês e dá uma movimentação especial ao meio-campo do time, pois sabe se deslocar pelas pontas também, quando necessário, abrindo espaço para Dudu e Zé Rafael centralizarem.

Atualmente, caso Veiga não jogue por algum motivo, Felipão tem escalado Lucas Lima. Mas desde o começo do ano ele não tem rendido nada. E isso se agravou com a péssima atuação dele diante do Sampaio Corrência. O meia simplesmente não participou de jogadas perigosas contra um adversário inferior. Assim completou um péssimo jejum: não esteve envolvido em nenhum gol do Verdão em 2019, apesar de ter entrado em campo em 19 vezes.

Mas as opções de Felipão vão além de Veiga e Lucas Lima, principalmente se ele abrir mão de alguns conceitos. Existem alguns jogadores que o técnico sempre escala pelas pontas, como Zé Rafael, Gustavo Scarpa e Hyoran. Mas todos eles já atuaram como meias centrais em outros times. Portanto podem ser opções melhores que Lucas Lima e até Raphael Veiga.

Vale lembrar que, depois da Copa América, provavelmente o Palmeiras contará com o “reforço” de Willian, que se lesionou gravemente no final do ano passado. Com ele em boas condições, só haverá uma vaga livre no ataque, para ser disputada por Veiga, Zé Rafael, Scarpa, Hyoran e Lucas Lima.

Por fim, o elenco ainda conta com duas opções que dificilmente serão utilizadas. Uma delas é Guerra, que ainda não jogou em 2019. E outra ideia é deslocar Moisés para o meio. Mas ele prefere jogar como volante e tem sido escalado dessa forma nesta temporada.