Palmeiras pode ficar sem Felipão na ‘final’ contra o Flamengo pelo Campeonato Brasileiro

  • Por Jovem Pan
  • 24/10/2018 18h00
César Greco/Agência Palmeiras/DivulgaçãoNa partida contra o Cruzeiro, Felipão se irritou com a arbitragem por um pênalti mal marcado à favor do adversário

Se não bastassem as ausências de Mayke, Bruno Henrique, Lucas Lima e Deyverson, suspensos para a partida contra o Flamengo, neste sábado (27), no estádio do Maracanã, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras pode não ter Luiz Felipe Scolari no banco de reservas.

O técnico, junto com o diretor de futebol Alexandre Mattos, será julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva na véspera do confronto entre os primeiros colocados da competição nacional de pontos corridos pelos incidentes ocorridos no jogo entre Palmeiras e Cruzeiro, no dia 30 de setembro, em São Paulo. O julgamento será realizado em sessão da 4ª Comissão a partir das 10 horas.

Felipão será julgado pelo artigo 243 (incitar publicamente o ódio ou a violência). Mattos será julgado pelo item e também pelo artigo 258 (assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva). No artigo 243, a pena é multa de R$ 100 a 100 mil e suspensão de 360 a 720 dias. As punições aplicadas pelo STJD entram em vigor 24 horas após a decisão. No caso dos dirigentes, a punição é de 15 a 180 dias.

Caso o tribunal entenda que a infração foi de pequena gravidade, a suspensão pode ser transformada apenas em advertência. Também existe a possibilidade do comandante alviverde ser inocentado.

O motivo da reclamação dos palmeirenses foi um pênalti a favor do Cruzeiro marcado pelo árbitro paraense Dewson Fernando Freitas, no Pacaembu. O paraguaio Gustavo Gómez tocou o braço na bola, mas o lance ocorreu fora da área. Mattos foi tirar satisfação com a arbitragem no intervalo. O dirigente andou até a beira do túnel para questionar o erro dos árbitros, que saíram de campo escoltados por policiais.

Com informações de Estadão Conteúdo