STJD marca julgamento de pedido de anulação de Botafogo x Palmeiras

  • Por Jovem Pan
  • 11/06/2019 17h43
ICARO LIMAVERDE MARQUEZIJuiz inverteu totalmente a decisão que tinha tomado

O Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol marcou para o próximo dia 18 de junho, a partir das 10h30, a sessão que irá julgar o pedido de anulação da partida entre Botafogo x Palmeiras. O agendamento ocorreu após o relator do processo, Auditor Decio Neuhaus, receber a documentação solicitada para a CBF.

No pedido de impugnação registrado pelo Botafogo, o clube alega erro de direito e se baseia na regra 5 da FIFA e o protocolo 8.12 do VAR afirmando que a decisão do árbitro não pode ser alterada após o reinício da partida. O clube entende que o VAR foi utilizado de forma errada no lance que gerou o único gol do jogo.

Após receber da CBF o relatório do VAR na partida contra o Palmeiras, bem como áudios e imagens, o auditor responsável pelo caso abriu vistas para que ambos os clubes e a Procuradoria pudesse ter acesso ao material recebido.

Relembre o caso

O lance começou após finalização de Dudu defendida por Gatito. O goleiro soltou a bola, que sobrou para Deyverson. Antes de chegar na jogada, o atacante palmeirense foi pisado por Gabriel e caiu na área. O árbitro da partida, Paulo Roberto Alves Junior, não entendeu o lance como penalidade e deu cartão amarelo para Deyverson. O juiz foi alertado pelo VAR, reviu o lance e marcou pênalti.

Na argumentação do Botafogo, o árbitro reiniciou a partida por alguns segundos, após o amarelo para Deyverson, antes de ser alertado pelo VAR para rever a jogada. Gatito tocou a bola para um zagueiro, que lhe devolveu, antes do juiz paralisar novamente o lance para olhar o árbitro de vídeo.