Teve até olé! Palmeiras joga mal, é derrotado pelo Ceará e perde invencibilidade de 33 jogos

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2019 21h00
Pedro Chaves/Estadão ConteúdoO líder Palmeiras não jogou bem e foi derrotado pelo Ceará no Castelão

Trinta e três jogos se passaram, mas, finalmente, o Palmeiras de Luiz Felipe Scolari foi derrotado no Campeonato Brasileiro. Com todos os titulares em campo e ainda de ressaca pela eliminação para o Internacional na Copa do Brasil, o time alviverde jogou mal e foi derrotado por 2 a 0 pelo Ceará, neste sábado, no Castelão, pela 11ª rodada do Brasileirão. Mateus Gonçalves, ainda no primeiro tempo, e Leandro Carvalho, já na segunda etapa, marcaram os gols do jogo.

O Palmeiras não perdia uma partida na liga nacional desde o dia 25 de julho de 2018, quando foi superado por 1 a 0 pelo Fluminense no Maracanã – aquele foi o último jogo de Roger Machado no comando técnico alviverde. Com Felipão, foram 33 jogos, com 25 vitórias e oito empates. Até a derrota deste sábado…

O tropeço faz o ainda líder Palmeiras estacionar nos 26 pontos. O Santos, que tem 23, joga no próximo domingo contra o Botafogo no Rio de Janeiro e pode igualar a pontuação alviverde – mas dificilmente conseguirá ultrapassar o rival porque tem oito gols a menos de saldo. Já o Ceará foi aos 14 pontos e subiu à 13ª posição.

O Palmeiras volta a campo na próxima terça-feira, às 21h30 (de Brasília), quando enfrenta o Godoy Cruz, na Argentina, pela ida das oitavas de final da Libertadores. Pelo Brasileiro, o próximo compromisso será no sábado (27), às 17h, contra o Vasco, no Allianz Parque. No mesmo dia, mas às 19h, o Ceará encara o Internacional no Beira-Rio.

Olha o VAR de novo aí!

O árbitro de vídeo (VAR), é claro, deu o ar da graça no Castelão. Aos 31min do primeiro tempo, Mateus Gonçalves aproveitou sobra na entrada da área e fuzilou no canto direito de Weverton, abrindo o placar para o Ceará. O Palmeiras, porém, reclamou de uma falta em Deyverson na origem do lance, ainda no meio de campo. O árbitro Rodrigo D’alonso Ferreira foi revisar a jogada, mas, após olhar o vídeo, confirmou o gol.

Já aos 22min da segunda etapa, Deyverson finalizou de dentro da área após cruzamento de Marcos Rocha, e a bola foi travada pelo zagueiro Luiz Otávio. O juiz viu toque na mão e anotou pênalti. Após olhar o lance no VAR, porém, anulou a marcação. Quatro minutos depois, o Ceará fez o segundo gol, enterrando qualquer chance de vitória do Palmeiras na partida.

Felipão toma atitude controversa

Adepto do rodízio desde que voltou da China, Felipão tomou uma atitude um tanto quanto incomum neste sábado. Três dias depois de enfrentar o Inter em um jogo intenso pela Copa do Brasil e três dias antes de encarar o Godoy Cruz numa partida importante pela Libertadores, o treinador escalou os titulares contra o Ceará. A única mudança em relação ao time que foi eliminado no Beira-Rio foi a entrada de Gustavo Scarpa no lugar de Lucas Lima. Depois, com a partida em andamento, o técnico tirou Dudu, Gustavo Scarpa e Zé Rafael quando o time estava perdendo. A torcida não gostou.

Ramires estreia

Contratado com pompa durante a parada para a Copa América, Ramires estreou no Palmeiras. Ele começou no banco, mas foi lançado no lugar de Dudu no segundo tempo, um minuto antes de o Ceará anotar o segundo gol. Ele jogou aberto pelo lado direito, mas, nos 20 minutos em que permaneceu em campo, pouco produziu.

Enferrujou?

Esqueça o Palmeiras intenso, organizado e extremamente eficiente de antes da Copa América. O time alviverde teve mais uma má atuação após o torneio continental. Apesar de ter entrado em campo com o que de melhor tinha à disposição, o atual campeão brasileiro errou demais na frente, deu muito espaço atrás e se mostrou um tanto quanto desorganizado no Castelão. No fim do jogo, teve até “olé” gritado pela torcida do Ceará durante troca de passes do time alvinegro. O Verdão tem que melhorar…