Após racismo e pressão nas redes sociais, conselheiro pede para sair do Santos

  • Por Jovem Pan
  • 20/04/2019 15h40
ReproduçãoAdilson Durante Filho já trabalhou como diretor do Santos

Autor de declarações racistas, Adilson Durante Filho renunciou ao cargo de conselheiro do Santos Futebol Clube, neste sábado (20). As frases dele causaram grande repercussão nas redes sociais, com torcedores pedindo a expulsão dele.

Quando as declarações de Adilson começaram a circular, o Santos até emitiu uma nota oficial, repudiando o ato e condenando o racismo. Mas foi pouco. No dia seguinte muitas pessoas colocaram a hashtag “ExpulsaORacista” entre as mais utilizadas no mundo. Um grupo de conselheiros também pediu a expulsão de Adilson, mas nada aconteceu.

Neste sábado, o Santos apenas informou a renúncia de Adilson no Twitter: “Na manhã deste sábado (20), o associado Adilson Durante Filho protocolou na secretaria do Egrégio Conselho Deliberativo o pedido de renúncia da função de conselheiro, triênio 2018/20, e afastamento definitivo do quadro associativo do Clube”.

Adilson gravou um áudio no WhatsApp dizendo que “os pardos brasileiros são todos mau-caráter”, entre outras frases lamentáveis. Depois ele disse que foi “um momento de infelicidade”, pediu “desculpas a todos que se sentiram ofendidos” e afirmou estar arrependido. Além disso, também pediu exoneração do cargo de secretário-adjunto de Turismo de Santos.