Jogadores do Santos lamentam ausência de Sampaoli no banco de reservas

  • Por Jovem Pan
  • 15/05/2019 22h24 - Atualizado em 16/05/2019 00h41
Ivan Storti/Santos FCJean Mota, meio-campo do Santos

Os jogadores do Santos sentiram falta da presença do técnico Jorge Sampaoli aos gritos e caminhando de um lado para o outro na área técnica, no empate por 0 x 0 contra o Atlético-MG, na noite desta quarta-feira (15). O treinador estava suspenso, por conta da expulsão no jogo contra o Vasco, na fase anterior da Copa do Brasil.

Jorge Desio, auxiliar de Sampaoli, foi o responsável por comandar o Santos, no Horto. Jean Mota, que atuou improvisado como falso 9, lamentou a falta do treinador argentino e toda sua empolgação no banco de reservas.

“Faz falta o treinador. Mas a gente sabia que ele estaria lá em cima, ele deu a preleção. Não sei se mudaria a nossa forma de jogar com ele lá dentro. O time está de parabéns, lutou muito. A gente fez um bom jogo”, afirmou.

Quem também sentiu falta de Jorge Sampaoli ao lado do gramado foi o goleiro Éverson. O defensor entrou em campo por conta do rodízio em que participa com Vanderlei.

“Ele é um comandante, uma pessoa importante para nós. O Jorge é um grande treinador. Faltou um pouco do Sampaoli andando de um lado para o outro (risos). Não digo que fez falta, mas a gente acaba percebendo quando ele está ausente da área técnica”, brincou.

Santos e Atlético-MG voltam a se encontrar no dia 6 de junho, no Pacaembu, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O Peixe precisa de uma vitória simples para garantir a classificação.