Rodrygo detonou Conmebol, mas Cuca admitiu erros do Santos e indicou Palmeiras como exemplo

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2018 08h29
Ivan Storti/Santos FCRodrygo e Cuca no jogo contra Independiente

Depois da confusão que aconteceu no Estádio do Pacaembu, nesta terça-feira (29), as reações dos santistas foram distintas. A grande maioria, como o atacante Rodrygo, preferiu criticar a Conmebol por ter mudado o placar do jogo de ida contra o Independiente, nas oitavas de final da Copa Libertadores. Já o técnico Cuca assumiu o erro do Peixe no caso.

Rodrygo seguiu o tom do presidente José Carlos Peres e detonou a entidade sul-americana, dizendo que a torcida teve razão ao protestar no estádio: “Conmebol, seus filhos da p… Vocês são safados. A gente tem que entender a emoção do torcedor, todo o sentimento dele. Como já falei, eu teria feito a mesma coisa. Você vai para a Argentina, se doa bastante, empata em 0 a 0 para chegar aqui e começar perdendo por 3 a 0? Então, os torcedores estão totalmente certos”.

Em entrevista coletiva, Cuca criticou duramente a diretoria do Santos por ter escalado irregularmente Carlos Sánchez: “pode até amanhã me mandarem embora. O Santos tem de melhorar muito profissionalmente, melhorar muito internamente. E não é pouca coisa. Isso que ocorreu é um erro muito grande, muito grave. É o ‘bê-a-bá’ de situações que não podem ocorrer. Isso resulta em tudo o que aconteceu hoje”, afirmou, referindo-se à confusão com a torcida.

Cuca chegou a indicar claramente que o Palmeiras pode ser um exemplo para o Santos: “eu quero poder ajudar o Santos com a experiência que tenho vivida em outros clubes recentes, até da própria capital, e mostrar um caminho. Mas o pessoal tem de abrir os braços e querer melhorar juntos. Quero o bem do Santos, e precisamos melhorar muito”.

O técnico também criticou o próprio time por não ter conseguido a vitória: “meu time não fez um grande jogo. Eles não conseguiram controlar a ansiedade e vontade de fazer três gols”.

Apesar da diretoria prometer entrar com recursos para mudar a decisão da Conmebol, Cuca não quis alimentar qualquer expectativa: “não tenho esperança nenhuma. Agora vai vir outro jogo, esse passou, não tem mais”.