Santos durante a Copa: negociações demoradas e amistosos ruins aumentaram pessimismo

  • Por Jovem Pan
  • 11/07/2018 12h23
Divulgação/Ivan Storti/Santos FCJair Ventura é alvo de protestos constantes no Santos

Antes da Copa do Mundo, o cenário do Santos já era turbulento, com resultados ruins e protestos da torcida. Depois da pausa no Campeonato Brasileiro, parece que pouca coisa mudou. O time acumulou mais negociações lentas, não conseguiu vencer amistosos no México e recomeçará a temporada sob mais pessimismo.

O problema para conseguir reforços é recorrente desde o começo do ano. A impressão é que todas contratações do Santos precisam demorar para acontecer. Atualmente o time está perto de contratar os meias Bryan Ruiz e Carlos Sánchez, mas nada foi assinado ainda. Pelo menos o primeiro já fez até exames médicos e deve ser mesmo contratado.

Até para vender o Santos é devagar. A negociação para saída de Lucas Veríssimo se arrastou durante toda a Copa e não foi concluída com o Torino. Agora o zagueiro pode ir para o Lyon, mas deve ser outra “novela”.

Enquanto aconteciam as negociações, o Santos tentou evoluir com treinos e amistosos. Mas as notícias foram pouco animadoras. O Peixe perdeu para o Monterrey por 1 a 0 e empatou por 0 a 0 com o Querétaro no México. Além dos resultados ruins, os desempenhos também não foram animadores. Resta apenas a esperança de que Jair Ventura tenha trabalhado bem nos treinos e assim assegurado a própria permanência, já que é alvo de protesto dos santistas há meses.

A posição do Santos na tabela do Brasileirão é preocupante. O time está em 15º, com 13 pontos em 11 jogos. E o próximo confronto será complicado, um clássico contra o Palmeiras, no Estádio do Pacaembu, quinta-feira (19), às 20h (de Brasília).