Desabafo de Rodrigo Caio ajuda a explicar fracasso de Aguirre no São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 04/12/2018 13h27
Divulgação SPFCRodrigo Caio falou com Raí sobre decisões de Aguirre

Rodrigo Caio fez um forte desabafo na televisão. A entrevista foi ao ar nesta segunda-feira (3) e tem gerado grande repercussão no São Paulo. Isso porque as declarações mostram por que Diego Aguirre acabou fracassando no Tricolor.

Rodrigo Caio deixou bem claro que Aguirre não teve boa gestão de grupo. Disse que o uruguaio é “fechado” e não dava abertura para os jogadores: “Quando você monta um time para ser campeão, você tem que dar atenção para todos. Essa é a diferença dos treinadores de alto nível, é a gestão. Eu não via isso”.

Isso só reforça a principal especulação que surgiu durante o Campeonato Brasileiro, quando o São Paulo começou a cair de rendimento. Aguirre teria perdido o controle do vestiário e por isso teria sido demitido.

Também foi especulado que houve um “panela” de jogadores experientes para derrubar o uruguaio. E pelas reclamações de Rodrigo, é provável que isso realmente tenha acontecido.

O zagueiro chegou a criticar Aguirre diante do dirigente Raí: “O Arboleda voltou da seleção e, com desgaste, não treinou. Ele colocou o Anderson Martins para treinar o tático e não me colocou. Fiquei louco da vida. Na hora que acabou o treino perguntei para o Raí o que tinha acontecido, disse que ali eu entendia que era algo pessoal, porque uma coisa dessas não se faz. Falei para o Raí e para o Lugano que não iria jogar mais de lateral, porque eu não iria ajudar, iria atrapalhar”.

Aguirre foi demitido antes do fim do Campeonato Brasileiro. André Jardine assumiu como interino e será o técnico efetivo para 2019. Mas provavelmente ele não contará com Rodrigo Caio, que praticamente pediu para sair na mesma entrevista: “O São Paulo precisa vender algum jogador, tem algumas possibilidades, e acredito que sou um dos que têm maior possibilidade. Pode não ser pelo valor de um ano atrás, mas pode ser por um valor considerável. Não estou jogando, e o São Paulo tem de ter essa consciência também”.