Dois suspeitos do assassinato de Daniel se entregaram, prestarão depoimento e serão presos

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2018 12h53
Rubens Chiri/ DivulgaçãoDaniel foi agredido por 4 pessoas, além de Edison, o assassino

A Polícia Civil do Paraná já anunciou que 3 membros da família Brittes serão indiciados por homicídio qualificado no caso do jogador Daniel. Mas a investigação trabalha para prender outros 4 suspeitos de terem participado das agressões.

Um dos suspeitos foi preso em Foz do Iguaçu. É o primo de Cristiana Brittes, Eduardo Henrique Ribeiro da Silva, de 19 anos. Outros 2 se apresentaram na delegacia, David Willian Villero Silva, de 18 anos, e Igor King, de 20. Eles vão prestar depoimento e ficarão presos preventivamente.

Outro suspeito de participar das agressões é um filho de político, que Edison tentou encobrir em depoimento nesta quarta-feira (7). A polícia já teria identificado essa pessoa e vai investigá-la a partir de agora.

As últimas horas de investigação do caso trouxeram muitas novidades, como uma contradição no depoimento de Edison e a informação de que Daniel pode ter sido convidado pelo assassino a fazer sexo com Cristiana, o que desmentiria a tese de tentativa de estupro por parte do jogador.