Militão vira 10º brasileiro mais caro e rende R$ 30 milhões ao São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 14/03/2019 11h08
Érico Leonan / saopaulofc.netMilitão superou recorde de David Luiz

A transferência de Éder Militão para o Real Madrid é histórica. O defensor custou 50 milhões de euros (cerca de R$ 215 milhões) e por isso entrou para o top 10 de transferências mais caras envolvendo um brasileiro. Além disso, ele ainda renderá uma grande quantia ao São Paulo, clube que o revelou.

Ao vender Militão para o Porto, o Tricolor ficou com 10% dos direitos econômicos dele. Além disso, por ter sido o clube formador do zagueiro, o time paulista merece receber uma porcentagem de qualquer transferência dele – é uma “cláusula de solidariedade” imposta pela Fifa. Somando tudo isso, o São Paulo vai receber 6,8 milhões de euros (cerca de R$ 30 milhões).

Agora Militão é o defensor brasileiro mais caro da história. Antes esse recorde era de David Luiz, que custou 49,5 milhões de euros ao Paris Saint-Germain, em 2014.

Levando em conta jogadores brasileiros de todas posições, Militão entra na 10ª posição, empatado com Alex Teixeira, que custou 50 milhões de euros ao Jiangsu Suning, em 2015.

Veja o top 10 de maiores contratações envolvendo brasileiros:

1º) Neymar (do Barcelona para o PSG): 222 milhões de euros
2º) Philippe Coutinho (do Liverpool para o Barcelona): 135 milhões de euros
3º) Neymar (do Santos para o Barcelona): 88,2 milhões de euros
4º) Kaká (do Milan para o Real Madrid): 67 milhões de euros
5º) Alisson (da Roma para o Liverpool): 62,5 milhões de euros
6º) Vinicius Jr. (do Flamengo para o Real Madrid): 61 milhões de euros
7º) Oscar (do Chelsea para o Shanghai SIPG): 60 milhões de euros
8º) Fred (do Shakhtar para o Manchester United): 59 milhões de euros
9º) Hulk (do Zenit para o Shanghai SIPG): 55,8 milhões de euros
10º) Alex Teixeira (do Shakthar para o Shanghai SIPG): 50 milhões de euros
10º) Éder Militão (do Porto para o Real Madrid): 50 milhões de euros