São Paulo completa 3 jogos sem fazer gol e terá que buscar soluções no departamento médico

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2019 08h33
Rubens Chiri / saopaulofc.netCuca admitiu que Antony jogou "debilitado"

Ao empatar com o Corinthians neste domingo (15), o São Paulo acumulou o 3º empate seguido por 0 a 0 no Campeonato Paulista. Por um lado é bom, pois o time não tem sofrido gols e segue vivo na briga pelo título do estadual. Porém, o desempenho do ataque é preocupante, principalmente porque as soluções só devem vir do departamento médico.

O pior problema foi a falta de um centroavante de qualidade. Como Pablo se lesionou e não teve condições de jogar, Gonzalo Carneiro foi escalado como titular. Mas a atuação do uruguaio foi tão ruim que Cuca preferiu disputar o 2º tempo sem um jogador de área. A recuperação de Pablo será fundamental para o São Paulo voltar a fazer gols.

Outro atacante importante do São Paulo, Antony, também teve problemas físicos. Cuca disse que ele “jogou debilitado”, mas não deixou claro qual foi o problema. Pode ser problema físico, alimentar ou emocional. A comissão técnica também precisa recuperar Antony, pois como Cuca disse, “é um dos mais importantes, se não o mais importante, na criação”

Além disso, vale lembrar que o setor ofensivo não é feito só de atacantes. No meio-campo, o jovem Igor Gomes teve uma atuação apagada e pode ser substituído por Hernanes. Mas o departamento médico precisa colocar o veterano em melhor forma física. Cuca afirmou que ele só tinha condições de jogar por 45 minutos.

No mesmo setor também houve outro problema. A lesão de Liziero prejudicou a criação de jogadas do São Paulo. Everton foi uma boa solução encontrada por Cuca para substituí-lo, mas não tinha o mesmo entrosamento. A volta do jovem pode ajudar o Tricolor a fazer gols.

É possível que o São Paulo seja campeão sem fazer gol, afinal um novo empate por 0 a 0, na Arena Corinthians, levará a decisão para os pênaltis. Mas certamente os tricolores preferem ver um ataque recuperado e decisivo, em vez de passar por mais sufoco.