São Paulo sofre, mas bate São Caetano por 2 a 0 e está nas semifinais do Paulistão

  • Por Jovem Pan com Estadão Conteúdo
  • 20/03/2018 23h00
DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO CONTEÚDODiego Souza comemora o gol da classificação do São Paulo sobre o São Caetano anotado nos minutos finais

A noite de terça-feira (20) foi tensa para o São Paulo. Chuva forte horas antes da bola rolar no Morumbi, torcida pressionando nas arquibancadas, time nervoso dentro das quatro linhas. Porém, no final o time conseguiu aproveitar as chances que teve para vencer o São Caetano por 2 a 0 e segue para as semifinais do Campeonato Paulista.

Precisando da vitória, o São Paulo iniciou o duelo pressionando o São Caetano. Com três minutos de jogo, já tinha tido pelo menos duas boas chances de gol com finalizações de fora da área. Em uma delas, Marcos Guilherme acertou a trave.

Mas como se tornou comum nas partidas do São Paulo, a equipe abusava dos passes errados e aproveitava mal as oportunidades que conseguia construir. Tréllez e Militão perderam chances de cabeça. Nenê pouco conseguia trabalhar a articulação de jogadas no meio-campo. Ainda assim, a partida se mostrava favorável a uma vitória tricolor.

Ao substituir Valdívia, com dores, por Lucas Fernandes, o recém-chegado treinador são-paulino Aguirre não foi poupado e acabou sendo chamado de “burro” em coro pela torcida. Na pressão, Nenê fez um gol impedido depois de chute de Liziero, em que a bola desviou em Tréllez antes de chegar no meia.

De tanto insistir, o São Paulo conseguiu movimentar o placar aos 19 minutos do segundo tempo. Menos por mérito próprio e mais pela lambança do goleiro Paes, que demorou para tirar a bola da área do São Caetano e foi travado por Tréllez, que aproveitou a sobra, de cabeça, para fazer seu primeiro gol com a camisa tricolor.

Aos 39 minutos, Lucas Fernandes cruzou pela esquerda para Diego Souza, desmarcado, ampliar para o São Paulo e fechar o placar que deu a classificação para os mandantes nas semifinais do Paulistão.

Confira a narração dos gols: