Sensação do Atlético-PR, Pablo supera drama com pai e sonha com Seleção: ‘Trabalho para isso’

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2018 11h49
Geraldo Bubniak/Estadão ConteúdoO atacante Pablo, do Atlético-PR, é um dos destaques do futebol brasileiro em 2018

A vice-artilharia do Campeonato Brasileiro e o protagonismo no clube que está a um passo da final da Copa Sul-Americana fazem de Pablo um dos maiores personagens do futebol nacional em 2018. Principal nome do surpreendente Atlético-PR, o atacante de 26 anos superou um drama com o pai no ano passado, “explodiu” na atual temporada e, hoje, sonha até com Seleção Brasileira.

“Chegar à Seleção é um sonho para mim”, afirmou o jogador, em entrevista exclusiva ao repórter Marcio Spimpolo, da Rádio Jovem Pan. “Sou realista, sei que o Brasil está muito bem servido de atacantes, mas trabalho para isso… Busco sempre aprender e crescer. Tenho certeza de que o Tite está observando, não só a mim, como a todos os jogadores do futebol brasileiro. Não vejo que jogar no Brasil seja uma desvantagem. Jogando em alto nível, onde quer que seja, você terá condições de chegar à Seleção”, acrescentou.

Autor de 12 gols no Campeonato Brasileiro, Pablo tem uma trajetória curiosa. Revelado pelo Atlético-PR em 2011, foi emprestado ao Figueirense e, posteriormente, ao Real Madrid Castilla, o time B do clube merengue. Ficou por lá por um ano e, após atuar pelo Cerezo Osaka, do Japão, voltou ao Furacão em 2016. A inconstância no retorno ao futebol brasileiro só foi encerrada na atual temporada, depois de um drama familiar quase comprometer a sua carreira.

“O meu ano passado foi muito turbulento”, definiu Pablo, que viu o pai sofrer um rompimento em uma válvula do coração e ficar entre a vida e a morte durante meses no hospital. “Isso acabou me prejudicando um pouco. Não por culpa do meu pai, é claro, mas por tudo o que envolveu a família. Foram quatro meses internado, 64 dias na UTI. Pouca gente sabe disso, mas aprendi muito durante esse período. Em 2018, graças a Deus, as coisas melhoraram e estão dando certo para mim”, explicou.

Plenamente recuperado, o pai de Pablo tem testemunhado a “explosão” do filho em 2018. O atacante soma 16 gols em 43 jogos e é o vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro com 12 balanços de rede – apenas Gabigol, com 16, supera-o. Pablo também é o goleador máximo do Atlético-PR na Copa Sul-Americana. Autor de três gols, tem ajudado o clube rubro-negro a sonhar com o título continental. Não à toa, deve ser um dos nomes mais cobiçados no próximo mercado de transferências.