Veja quais times do interior têm mais chances de surpreender no Campeonato Paulista

  • Por Jovem Pan
  • 17/01/2019 12h28
Divulgação/ Fabrício CortinoveSão Caetano apostou na estratégia de reformular o elenco com 16 contratações, inclusive com jogadores famosos

No ano passado, o Campeonato Paulista não teve nenhuma grande “zebra”. Os 4 semifinalistas foram os times principais, Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo. Mas em 2019 isso pode mudar. Algumas equipes do interior chegam forte para o estadual e podem surpreender. São projetos diferentes, com características variadas, mas que podem dar trabalho para as maiores equipes do estado.

No atual regulamento do Campeonato Paulista, os 4 maiores times de São Paulo sempre passaram da fase de grupos. Se isso acontecer novamente, eles enfrentarão os times da mesma chave. E aí sim uma “zebra” pode aparecer. Veja como é a divisão e entenda quais são as principais ameaças de cada time no mata-mata.

Grupo A: Santos, Ponte Preta, Red Bull Brasil e São Caetano
Grupo B: Palmeiras, Guarani, São Bento e Novorizontino
Grupo C: Corinthians, Mirassol, Ferroviária e Bragantino
Grupo D: São Paulo, Botafogo-SP, Ituano e Oeste

Ponte Preta e São Caetano ameaçam o Santos

A Ponte Preta terminou 2018 em alta e quase conseguiu o acesso à Série A. Para 2019 a equipe conseguiu segurar alguns jogadores importantes e contratou reforços de diferentes perfis. Tem jovens que já mostraram talento e buscam se firmar, como Thalles (ex-Vasco), Giovanni (ex-Corinthians) e Mantuan (ex-Corinthians). E também tem veteranos que serão importantes nos momentos difíceis, como Luis Ricardo (ex-Botafogo) e Gerson Magrão (ex-Santos). O técnico será Mazola Júnior.

Já o São Caetano apostou em uma reformulação maior, até porque não teve um 2018 de sucesso. A equipe já anunciou 16 reforços ao todo. E muitos deles são famosos, como Willians (ex-Flamengo), Rafael Marques (ex-Palmeiras), Diego Rosa (ex-Vasco), Saimon (ex-Vasco), Guilherme Biteco (ex-Grêmio) e Bruno Mezenga (ex-Flamengo). É uma estratégia arriscada, mas pode dar certo, pois alguns destes jogadores têm um bom nível para o Campeonato Paulista. O técnico Pintado terá um grande desafio para encaixar esse elenco.

No mesmo grupo está o Red Bull Brasil, que reduziu investimentos em 2018 e deve lutar contra o rebaixamento.

Guarani e São Bento ameaçam o Palmeiras

O Guarani está de volta à elite do Paulista e promete um retorno glorioso. O time contratou o técnico Osmar Loss e também apresentou reforços importantes, como Thiago Ribeiro (ex-São Paulo), Felipe Amorim (ex-Fluminense), Guilherme Santos (ex-Vasco), Diego Giaretta (ex-Botafogo) e outros. A base de 2018 fez uma campanha razoável na Série B e ajudará o Bugre no estadual também.

O São Bento também está na Série B do futebol brasileiro e resolveu mostrar que tem poder de investimento. O time de Sorocaba contratou veteranos, com Éder Luis e Alecsandro, que podem formar um ataque perigoso com Tiago Luís (ex-Santos), se estiverem bem fisicamente. O técnico será Marquinhos Santos, que já foi campeão estadual por Coritiba, Bahia e Fortaleza.

No mesmo grupo está o Novorizontino, que tem feito boas campanhas no Paulista, mas passou por uma grande reformulação no elenco.

Bragantino e Ferroviária ameaçam o Corinthians

Em 2018, o Bragantino foi bem no Campeonato Paulista (chegou nas quartas de final) e conseguiu acesso à Série B nacional. Por isso a principal estratégia do clube é manter a base formada e também o técnico Marcelo Veiga. Os reforços até chegaram em grande quantidade (10), mas sem nomes de destaque nacional por enquanto. Essa continuidade no trabalho tem dado certo no time de Bragança.

A Ferroviária tem uma estrutura boa em Araraquara e há anos ameaça fazer uma boa campanha no Paulista, mas fracassa nas horas decisivas. Em 2019 o time aposta na base que venceu a Copa Paulista no final do ano passado, sob comando do técnico Vinicius Munhoz, que foi mantido.

No mesmo grupo está o Mirassol, que tem investido na estrutura do clube e por isso não contratou grandes jogadores de destaque. A aposta deve ser nas categorias de base, já que o time sub-20 fez boa campanha na Copinha. Mas isso parece ser pouco para surpreender no Paulista.

Botafogo-SP e Oeste ameaçam o São Paulo

O time de Ribeirão Preto passou a ser gerido por uma empresa, a Botafogo S/A, e já conseguiu um resultado importante em 2018, o acesso à Série B nacional. Em 2019, a contratação do volante Denilson, ex-São Paulo e Arsenal-ING, já chamou atenção. O técnico Léo Condé é promissor e pode comandar uma grande surpresa no estadual.

O Oeste está firme na Série B desde 2013, com campanhas razoáveis, mas não consegue sucesso no Paulista – durante esse período chegou a disputar a segunda divisão estadual em 3 temporadas. Mas é uma equipe que tem poder de investimento para mudar isso, tanto que contratou jogadores famosos, como Cicinho (ex-Palmeiras), Matheus Jesus (ex-Santos) e Marciel (ex-Corinthians).

No mesmo grupo está o Ituano, que foi o último campeão do interior no Paulista. Mas em 2018 a equipe não se reforçou com grandes nomes e aposta apenas na continuidade do técnico Vinicius Bergantin.