Na festa do hexa, Corinthians é implacável, faz 6 a 1 e humilha o São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2015 18h52
SÃO PAULO, SP, 21.11.2015 - CORINTHIANS-SÃO PAULO - Jogadores do Corinthians comemoram após partida contra o São Paulo jogo válido pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro na Arena Corinthians em Itaquera região leste de São Paulo neste domingo, 21. (Foto: William Volcov/Brazil Photo Press/Folhapress)Confira imagens da festa do título do Corinthians

Campeão Brasileiro de 2015 por antecipação, o Corinthians entrou em campo neste domingo (22) para fazer o jogo da festa do título diante do rival São Paulo, na arena corintiana, em Itaquera, e, mesmo com um time misto, não deu chances para o rival e aplicou uma goleada histórica. No jogo da entrega da taça do Brasileirão, o Timão deu show, aplicou um sonoro 6 a 1, e fez a festa do hexa diante de sua torcida.

O atropelo corintiano começou com três gols logo no primeiro tempo de jogo: Bruno Henrique, Romero e Edu Dracena marcaram e abriram vantagem para os donos da casa. Já na segunda etapa, Lucca, Romero mais uma vez e Cristian completaram o placar histórico. Carlinhos ainda descontou para o Tricolor.

Derrotado no clássico, o São Paulo estaciona nos 56 pontos e pode deixar o G-4 do Brasileiro. Já o Corinthians, campeão com três rodadas de antecipação, alcançou os 80 pontos e igualou o recorde do Cruzeiro, equipe que mais pontuou em uma edição do campeonato disputado com 20 equipes.

Muito truncado nos primeiros minutos, o jogo começou com o Corinthians tomando mais inciativa e buscando controlar a posse de bola. As poucas chances de gol nos minutos iniciais logo se modificaram, para azar do torcedor são-paulino. A partir dos 25 minutos de jogo uma verdadeira blitz encurralou o São Paulo e resultou em dois gols para o Timão.

Aos 25, bola cruzada por Lucca na área tricolor. Bruno Henrique desviou e Denis fez grande defesa jogando para escanteio. Na cobrança do tiro de canto, mais uma cabeçada, dessa vez de Felipe que mandou a bola no chão e obrigou Denis e operar um milagre. No rebote, porém, o arqueiro não teve chances: a bola sobrou nos pés de Bruno Henrique que dessa vez não perdeu a oportunidade e abriu o placar.

Menos de dois minutos depois, mais sufoco pra cima da defesa do São Paulo. Romero recebeu longo lançamento na área e bateu cruzado. Denis jogou para escanteio e na cobrança, o Timão mais uma vez foi para as redes. Na batida, Ângel Romero subiu sozinho e cabeceou sem chances para uma nova defesa de Denis. Os dois gols no curto intervalo de tempo acabou com o jogo do São Paulo que pouco ameaçou o gol de Cássio.

No final do primeiro tempo, aos 45 minutos, novamente uma bola cruzada na área tricolor, dessa vez Danilo levantou e Edu Dracena cabeceou para defesa de Denis. O substituto de Rogério Ceni não segurou a finalização e a bola sobrou novamente para Dracena que, no rebote, fez o terceiro gol alvinegro na partida.

O passeio continuou na segunda etapa. Ditando o ritmo da partida, o Corinthians chegou aos quarto gol com tranquilidade e de forma que deve ter agradado ao técnico Tite. Aos 15 minutos da segunda etapa, trocando passes de pé em pé, a jogada começou com Romero que passou para Bruno Henrique. O volante saiu da marcação e passou para Danilo, dentro da meia lua, que, de letra, acionou Lucca. Cara a cara com Denis, o atacante corintiano não desperdiçou a mandou para o fundo da rede.

Três minutos depois, mais um gol alvinegro. Romero fez boa jogada pelo lado direito, invadiu a área e cruzou rasteiro para desvio de Hudson que marcou contra.

O São Paulo descontou aos 24 minutos com Carlinhos que se infiltrou na defesa corintiana e finalizou após cruzamento rasteiro de Hudson. Mas o alento tricolor não durou muito e o massacre piorou.

Fazendo bom jogo, Romero fez ótima jogada pela direita e sofreu pênalti de Reinaldo. O volante Cristian, que havia acabado de entrar no jogo, foi o responsável por cobrar sem chances para Denis e fazer o sexto tento corintiano na partida. O São Paulo teve a chance de fazer o segundo gol, mas parou em Cássio que defendeu o pênalti cobrado por Alan Kardec, para festa da torcida alvinegra.

Na briga por uma vaga na Libertadores, o São Paulo volta a campo contra o Figueirense no próximo sábado (28), no Morumbi. Já o Corinthians pode ampliar o recorde de pontos no domingo (29), diante do Sport, na Ilha do Retiro.