Bia Haddad perde 3 match points e Brasil é batido pelo Paraguai na Fed Cup

  • Por Estadão Conteúdo
  • 11/02/2018 12h36
Divulgação / Ernesto González / Fed CupBia Haddad foi derrotada após 3h30 de confronto

A tenista brasileira Beatriz Haddad Maia amargou uma derrota doída em jogo encerrado apenas na madrugada deste domingo (no horário de Brasília) ao ser batida por Veronica Cepede Royg por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (2/7), 7/5 e 7/6 (11/9), em Assunção, onde o Paraguai acabou superando o Brasil no confronto que os dois países travaram pelo Zonal Americano para os playoffs da segunda divisão da Fed Cup.

Bia chegou a ter três match points para liquidar o jogo, mas não aproveitou nenhum deles e acabou sucumbindo no tie-break do duelo realizado em quadra de saibro. O jogo só acabou após 3h30min e a brasileira precisa vencer para manter o Brasil vivo na série melhor de três duelos do embate após, no primeiro duelo do dia, Nathaly Kurata ter sido arrasada pela paraguaia Montserrat González por 6/1 e 6/3.

Desta forma, o Paraguai liquidou a série em 2 a 0 antes do jogo de duplas que poderia ser o de desempate do confronto e nem precisou ser realizado. A escalação prévia deste duelo previa Bia Haddad e Luisa Stefani enfrentando Veronica Cepede Royg e Montserrat González.

Com a derrota para as paraguaias, o Brasil também fracassou na tentativa de voltar a jogar um playoff da Fed Cup pela primeira vez desde 2014, quando foi superado por 4 a 1 pela Suíça, em Catanduva (SP), em confronto realizado em quadra de saibro.

Essa foi a segunda derrota de Bia Haddad em três jogos com Veronica Cepede Royg. Porém, a atual 59ª colocada do ranking mundial e número 1 do Brasil atravessa melhor fase que a adversária, hoje a 84ª tenista da listagem da WTA, e defendia um certo favoritismo neste reencontro entre as duas.

No ano passado, Bia já havia sido derrotada por Veronica no Torneio de Bogotá, na Colômbia, por 2 sets a 1, também de virada, com parciais de 2/6, 6/3 e 6/4. Antes disso, em 2014, a brasileira levou a melhor sobre a paraguaia em uma competição na Flórida, nos Estados Unidos, onde arrasou por 6/3 e 6/1.