Irmão de Pietro Fittipaldi, Enzo tem apoio da Ferrari para também chegar na F1

  • Por Jovem Pan
  • 12/11/2018 09h07
Reprodução/InstagramEnzo é 5 anos mais novo que Pietro

A família Fittipaldi está em festa. Pietro, neto do multicampeão Emerson, será piloto de testes da Fórmula 1 na próxima temporada. Ele integrará a equipe americana Haas. E o irmão dele, Enzo, tem apoio da Ferrari para seguir o mesmo caminho.

Enzo integra a academia do time italiano para jovens pilotos desde o ano passado: “Eles me dão todo o apoio dentro e fora das pistas. É uma honra para mim fazer parte da família Ferrari”, disse à reportagem o neto de Emerson Fittipaldi.

Cinco anos mais novo que Pietro, Enzo tem 17 e já vem mostrando bons resultados na pista. Neste ano, foi campeão da Fórmula 4 Italiana e ficou em terceiro lugar na F-4 Alemã. Foram oito vitórias, 21 pódios e 14 pole positions em 42 corridas disputadas na temporada, nos dois campeonatos. “Foi um ano muito emocionante, com semanas muito boas. Aprendi bastante.”

Por fazer parte da academia, Enzo se torna automaticamente um investimento da Ferrari. “Eles não veem somente o resultado. Observam também como eu sou como piloto, como eu me comporto dentro de fora da pista, minha atitude dentro do time”, explica Enzo.

Na sede em Maranello, o jovem piloto tem como colegas de trabalho o alemão Sebastian Vettel e o finlandês Kimi Raikkonen. “Eu convivo com eles lá na sede. Claro que eles têm uma agenda muito ocupada, mas às vezes tem espaço para conversar, trocar uma ideia. Eles até dão umas dicas”, revela o neto de Emerson Fittipaldi. “O mais legal é o Vettel, muito gente boa. O Raikkonen é bem engraçado. Gosto do jeito dele, bem sério.”

O privilégio de trabalhar com campeões mundiais da F-1 tem um preço. Além de morar longe da família, Enzo precisa encarar uma rotina de profissional todos os dias. “Tenho uma agenda bem ocupada de segunda a sexta, com treinos físicos, trabalho no simulador, de três a quatro horas por dia, exercícios mentais. Ainda faço aulas de italiano e no colégio também, exigência dos meus pais”, enumera.

A distância da família, que segue morando nos Estados Unidos, será menor em 2019. O irmão Pietro será sua companhia constante porque fará trabalhos no simulador da Ferrari, no mesmo local onde Enzo costuma atuar pela academia italiana. O time de Pietro, apesar de norte-americano, tem fortes ligações com a Ferrari e usa os simuladores de Maranello.

“Para os meus pais, esta divisão é difícil. Mas agora que meu irmão assinou com a Haas, ele vai morar comigo. Vamos estar juntos de novo, dividir apartamento”, diz Enzo. “Meu irmão é um exemplo para mim. Vou aprender mais com ele.”

O jovem piloto não esconde que o feito de Pietro é sua inspiração para seguir o mesmo caminho. “Também quero chegar lá um dia. Tem muito trabalho pela frente, vai ser uma longa estrada, mas meu sonho é chegar lá também. Estou confiante de que um dia também poderei ter uma oportunidade.”

Com Estadão Conteúdo