Na contramão da economia, NBA abre quarta loja no Brasil

  • Por Renato Barcellos/Jovem Pan
  • 03/03/2018 11h19
Mesmo com a economia esboçando uma pequena reação, Perrella considera o mercado difícil mas enaltece o bom número de vendas. (Wander Roberto / Inovafoto)

A NBA anunciou que abrirá sua quarta loja no Brasil em abril. Após Rio de Janeiro, Campinas e Mogi das Cruzes, é a vez de São Paulo receber uma franquia. O local escolhido pela liga para hospedar a NBA Store é a Galeria do Rock, um dos mais famosos pontos do centro de SP.

A loja contará com mais de 100m² e será a maior do centro comercial que fica na Avenida São João. “Queríamos que a primeira loja na capital fosse diferenciada. Muitas marcas focam em shoppings, mas a NBA queria uma coisa mais democrática. É um local que está muito conectado com o basquete, a música e com o estilo de vida dos nossos fãs.”, explicou Sergio Perrella, Vice-Presidente de Licenciamento e Varejo da NBA para a América Latina, em entrevista à Jovem Pan.

Perrella considera o mercado brasileiro difícil, mas enaltece o bom número de vendas. “Fechamos o primeiro ano da loja do Rio vendendo 30% acima do esperado. As lojas de Mogi, Campinas e o próprio website também performam acima da expectativa. Mesmo com o mercado difícil e a economia complicada, andamos na contramão. Enquanto muitas lojas estão fechando e passando dificuldade, as nossas performam bem”.

O vice-presidente acredita que os eventos realizados pela liga e as transmissões das partidas ajudam a alavancar as vendas. “Quanto mais exposição a NBA tem, seja ela via transmissões ou pelos eventos que realizamos, ajuda a deixar a marca mais conhecida e consequentemente desperta o interesse do consumidor pelos produtos”. Sergio também credita o bom momento à ascensão da NBB. “Quanto mais pessoas impactadas pelo basquete, quanto mais pessoas brincando, jogando ou assistindo, maior o sucesso que teremos aqui”.

Com praticamente 1200 produtos licenciados, a NBA Store promete atender a todos os gostos. “A loja terá peças de confecção e também bonés, calçados, chaveiros, mochilas, garrafinhas e adesivos”, revelou Perrella. O local deverá contar com videogames e tabelas de basquete para a interação do público. “O consumidor brasileiro é muito exigente, até pelo preço que ele paga nos produtos. Então, temos muito cuidado com o que oferecemos.”

“Essa loja será muito importante, tanto do ponto de vista financeiro, com a venda de produtos, mas muito mais importante do ponto de vista de como a gente se conecta com nosso consumidor e como a gente passa a experiência do que é a NBA”, finalizou Sergio.

  • Tags: