Rússia diz que recuperou direitos olímpicos após suspensão por doping

  • Por Estadão Conteúdo
  • 28/02/2018 12h38
EFERússia estava suspensa do Comitê Olímpico Internacional desde dezembro
A Rússia surpreendeu nesta quarta-feira (28) e garantiu que teve a suspensão por casos sistemáticos de doping no país encerrada. Autoridades do esporte russo revelaram que receberam do Comitê Olímpico Internacional (COI) a garantia da recuperação dos direitos olímpicos.

Em entrevista à agência de notícias TASS, o presidente do Comitê Olímpico Russo, Alexander Zhukov, declarou que recebeu uma carta do COI nesta quarta-feira comunicando a reintegração do país ao movimento olímpico. A entidade internacional, no entanto, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

O COI havia anunciado a suspensão à Rússia em dezembro, graças a uma “manipulação sistemática sem precedentes” do sistema antidoping, que teve como ponto alto a disputa da Olimpíada de Inverno de Sochi, em 2014. Com isso, o país foi impedido de competir nos Jogos de Inverno deste ano, em PyeongChang, na Coreia do Sul.

Mesmo assim, 168 atletas tiveram os históricos de exames avaliados e receberam convites para a disputa em PyeongChang, defendendo uma bandeira neutra. Dois deles testaram positivo para substâncias proibidas ao longo dos Jogos, incluindo Alexander Krushelnitsky, que teve retirada a medalha de bronze no curling.

O COI, porém, parece ter entendido que estes novos casos de doping foram isolados e decidiu encerrar a punição à Rússia. O presidente da entidade, Thomas Bach, chegou a dizer que só recomendava a reintegração do país quando nenhum atleta local fosse flagrado por uso de substâncias proibidas.