Schumacher faz 50 anos, recebe homenagens, mas estado de saúde ainda é um mistério

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2019 10h05
EFESchumacher sofreu acidente há 5 anos

Um dos melhores pilotos de Fórmula 1 da história, Michael Schumacher completa 50 anos nesta quinta-feira (3). Por isso ele tem recebido muitas homenagens. Mas o estado de saúde dele segue como um mistério. A família até se manifestou em uma carta, mas não deu novas informações.

Schumacher está entre os assuntos mais comentados do Twitter desde cedo. No Brasil o nome dele apareceu na lista dos “trending topics”. E internacionalmente foi utilizada a hashtag #KeepFightingMichael (“Continue Lutando Michael”), em referência à Fundação Keep Fighting, criada sob inspiração do piloto para realizar ações de caridade.

Diretor esportivo da Mercedes, Toto Wolff também homenageou Schumacher, por meio de uma carta oficial: “Michael teve um impacto tremendo na Fórmula 1 não só pelos seus incríveis recordes – um recorde está aí para ser quebrado -, mas porque mudou o nosso esporte para sempre. Como piloto, Michael levou a Fórmula 1 a outro nível com sua atenção aos detalhes e seus conhecimentos técnicos. Ele fazia tudo com grande determinação, desde as reuniões com os engenheiros até a preparação física e sempre estava buscando novos caminhos para melhorar seu rendimento. É um ícone absoluto do esporte que dominou a série como nenhum outro”.

Schumacher sofreu grave acidente de esqui no dia 29 de dezembro de 2013, nos Alpes franceses. Ele ficou internado por 6 meses e, desde que saiu, a família nunca deu detalhes sobre como ele está. Neste aniversário de 50 anos, eles voltaram a pedir privacidade.

“Vocês podem ter certeza de que ele está em boas mãos e que estamos fazendo de tudo para ajudá-lo. Por favor, entendam que estamos seguindo os desejos de Michael quanto a um assunto tão sensível quanto a sua saúde, que será mantido em privado. Ao mesmo tempo agradecemos pela amizade e desejamos um saudável e feliz 2019 a todos”, declarou a família em comunicado oficial.

Com EFE e Estadão Conteúdo