Traje de Serena Williams é barrado em Roland Garros; tenistas saem em defesa da atleta

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2018 11h51
EFERoupa "Wakanda" em referência ao filme "Pantera Negra" é proibido em torneio de tênis

A tenista Serena Williams inovou mais uma vez ao entrar em campo com um uniforme diferente. No torneio de Roland Garros, a atleta vestiu uma calça preta apertada, blusa preta de manga curta, separada por um tipo de cinto vermelho. Normalmente, as jogadoras de tênis vestem uma regata simples e saia. Porém Serena tem uma explicação para o vestuário inusitado. A mamãe de primeira viagem diz que a roupa melhora a circulação sanguínea para quem teve um parto difícil, como o dela.

Mas teve gente que não gostou da peça, como o dirigente do do Grand Slam francês, Bernard Giudicelli, que a proibiu de usar nos próximos jogos. Mais do que isso, as regras quanto a vestimenta de todos os jogadores foram revistas. A partir do ano que vem,  a direção do torneio vai pedir que os designers dos uniformes dos atletas sejam enviados antes do começo dos jogos para serem aprovados.

“É um pouco tarde, porque a coleção já foi confeccionada, mas vamos pedir aos fabricantes que nos digam o que está por vir. Eu acredito que há coisas que vão muito além. O traje de Serena neste ano não será mais aceito. Nós devemos respeitar o jogo e o local”, disse o  dirigente em entrevista a revista “Tennis Magazine”. Nas redes sociais, Bernard, está sendo chamado de racista.

O traje estava sendo chamado de “roupa de Wakanda” em referência ao filme “Pantera Negra”. A tenista enfatizou que queria ser uma fonte de inspiração para as mães que não tiveram pós-parto tranquilo, assim como ela e que a roupa a fazia se sentir como uma super heroína.

“Para todas as mães por aí que tiveram uma recuperação difícil, aqui está. Se eu consigo, vocês também. Eu amo todas vocês” escreveu a tenista em suas redes sociais.

As jogadores de tênis da Ucrânia, Elina Svitolina, número 7 do mundo, e da Dinamarca, Caroline Wozniacki, 2ª colocada no ranking da WTA, saíram em defesa de Serena e destacaram a força da mensagem por trás do vestuário.